Com uma história de moral e delicadas aquarelas, o livro “Melchior, o Mais Melhor” (Editora Cobogó, 64 páginas, R$ 38,00) é fruto da união entre o artista plástico Vik Muniz e a cantora e compositora Adriana Calcanhoto. O menino Melchior não era o último, mas também jamais era o primeiro – nos jogos de futebol, nas pistas de dança das festas, nas partidas de pingue-pongue. Até que um dia ele encontra um incrível gênio dentro de uma bolinha de pingue-pongue e tem a chance de realizar seu maior desejo: o de ser melhor do que o melhor, ou melhor, de ser o mais melhor.


Vik criou o conto para seu primeiro filho, Gaspar (hoje com 21 anos) “quando entra em idade escolar, a criança começa a lidar com competição, com um sistema diferente de valores e ainda percebe que, saindo do ambiente familiar, não é mais tão especial quanto imaginava – todo mundo tem alguma coisa que faz melhor, mas não é tudo, e isso gera uma certa frustração. O Gaspar, que não morava comigo, queria que eu visse como ele era melhor em tudo”, contou Vik a Vogue Kids.