Os cuidados durante a gravidez também devem seguir durante o pós parto. Prepare-se! A cinta será sua mais nova companheira. Consulte seu médico sobre o melhor modelo e o período em que deverá utilizá-la, pois alguns apontam diferença entre o parto natural e a cesárea.


A alimentação também precisa de atenção. Beba muita água, você vai perceber que amamentar faz a sede aumentar (!!!), aproveite para manter sua dieta equilibrada.

Se o seu parto for cesárea, procure informações com seu médico sobre fita de silicone (colocada sob a cicatriz) e pomadas de cicatrização.

A amamentação é um capítulo a parte, priorize o seu bem estar e o do bebê. Use os sutiãs de sustentação, as conchas e os protetores quando necessário. Respeite o processo de higienização da mama.
Durma sempre que puder para descansar o corpo. A rotina do primeiro mês é muito diferente, afinal, você está conhecendo o seu bebê, então, é tudo novo para você e para ele.
Após o resguardo, alguns médicos liberam o retorno as atividades físicas, aproveite para experimentar uma atividade que auxiliará seu emagrecimento de forma saudável e que também seja um momento só seu durante o dia: a hora do relaxamento!

Não se esqueça de você! Arrume um tempinho, vá ao salão e faça o serviço completo: unha, cabelo etc… Também precisamos estar bem para cumprirmos melhor o novo papel de mães.
Dica bacana: no 21º dia do nascimento do bebê, marque um jantar com seu marido e peça ajuda de uma pessoa querida para ficar com o filhote. Aproveite esse momento de vocês, pois a gente meio que se esquece do casal no primeiro mês…

Mitos e Verdades

Amamentar emagrece? Verdade!
De acordo com especialistas, o corpo da mulher gasta cerca de 700 kcal para produzir um litro de leite. Os exercícios também são necessários para a perda de peso gradual e saudável. O ideal é praticar atividades físicas durante a gestação com acompanhamento médico.
A gente pode engravidar no pós parto? Verdade!
Em algumas mulheres há ovulação durante o período de pós parto. É importante procurar o melhor método contraceptivo, aquele indicado pelo seu ginecologista.
O sangramento no pós parto é normal? Verdade!
Há um fluxo sanguíneo contínuo e intenso, que tende a desaparecer depois de 4 a 6 semanas. A amamentação, com a sucção dos seios pelo bebê, ajuda a diminuir o sangramento.
Não devemos praticar exercícios no pós parto? Mito!
É possível praticar exercícios leves a partir da 6ª semana após dar à luz. As atividades mais recomendadas são a hidroginástica, ioga e alongamento, desde que haja orientação do profissional adequado e acompanhamento médico.

A prisão de ventre no pós parto é normal? Verdade!
A sugestão é aumentar a ingestão de fibras e tomar muita água.
Após o parto, os pontos da episiotomia podem inflamar? Verdade!
Hábitos corretos de higiene evitam o problema. O incômodo no local é normal e pode ser amenizado com aplicação de bolsa de gelo ou medicamentos prescritos pelo médico.
Após o parto, os pontos da cesárea podem inflamar? Verdade!
A mulher deve respeitar o período de repouso e evitar exagero em movimentações não adequadas conforme instruções médicas. Procure saber do seu médico qual o tipo de produto mais adequado para a cicatrização.
No pós parto, não devemos carregar peso? Verdade!
As mães devem evitar nos primeiros dias: dirigir, carregar peso e segurar o filho mais velho no colo. Ao longo do tempo, as rotina poderá ser restabelecida gradativamente. Para as mulheres submetidas a cesariana, o período de cuidado se estende por 1 mês.
Existe leite ralo, que não sustenta o bebê? Mito!
Isso é muito associado ao colostro (primeiro leite após o parto), que é mais ralo e aguado, mas ele também alimenta o bebê. O leite materno é um alimento completo e todas as mães têm leite nutritivo para seus filhos!
Mães com silicone podem amamentar? Verdade!
As próteses são colocadas embaixo do músculo ou entre as glândulas mamárias, não interferindo no caminho do leite. Após a amamentação, pode-se perceber uma mudança no formato dos seios, que em alguns casos, podem diminuir de tamanho.
A mastiste impede a amamentação? Mito!
A inflamação do tecido dos seios poderá deixá-los infeccionados e sensíveis, e geralmente ocorre quando os seios não são esvaziados corretamente, ou por sutiã muito apertado, ou pelo excesso de pressão dos dedos aos segurar o seio para oferecer ao bebê. Não há risco de que o bebê pegue a infecção e a melhor forma de curá-la é esvaziando os seios, permitindo que a criança mame. Doar o leite excedente a um banco de leite humano também ajuda.
Quer saber mais: confira matéria do GNT aqui