Hoje temos um post especial na série dos pais. Samir Jared é recém-casado e apresenta pra gente o seu grande sonho de ter um filho.

Queria começar esse post falando do meu herói, meu pai. Os posts já escritos na série “Paizão” do blog Na pracinha mostraram a maior alegria dos pais em exercer esse papel, mas eu, por enquanto, estou na fila deste sonho, pois casei há exatamente 9 meses e 24 dias. Ainda estou desfrutando dos encantos do amor.

Este post faz parte da série escrita 
por papais (neste caso, futuro papai), 
uma homenagem a todos os 
super-heróis da criançada

Desde criança sempre admirei com muito carinho meu pai, que é um homem simples, mas muito corajoso e destemido. Quando penso nele me vem à cabeça o superman. Não o super herói que sai voando, mas o que batalha diariamente no trabalho e no fim do dia ainda tem tempo para assistir tv, brincar, conversar… Lembro que em todos os momentos da minha vida ele sempre esteve presente para me dar um abraço apertado e dizer que tinha orgulho de mim.

Algumas vezes precisei de correção. Sei que ele corrigia com carinho, pois nunca tive uma palmada injusta. Lembro de uma vez em que quebrei a pia e fiquei com muito medo de contar pra ele. Durante três dias fiquei correndo dele até que minha mãe me dedurou… ah, minha mãe!!!

Lembro que ela me deixou na sala com ele e saiu, pensei comigo: agora tô enrolado. E ele, com um sorriso nos lábios, falou que eu não precisava temer nada, mas que precisava assumir meus erros e sempre que necessário pedir desculpas. Após a conversa me pegou no colo e me abraçou. Ufa, escapei do coro.

Cresci vendo ele trabalhando junto com minha mãe para criar nossa família. Tenho cinco irmãos e todos, sem exceção, têm orgulho dos nossos pais. Uma vez aprontei feio. Meu pai me corrigiu e disse algo que nunca vou esquecer: “estou te corrigindo porque você é o meu Samir”. Até hoje choro quando lembro desse dia.

No domingo passado fui passar o dia com ele e minha família. Em meio à festança com todos os irmãos, vi um homem já mais velho, com pequenas rugas no rosto, olhando e admirando aquela família. Ele não falou nada, mas sei que, no coração calejado de tanto trabalhar, sentia orgulho por ter conseguido o maior sucesso da sua vida, a união da nossa família.

Por tudo isso, meu maior sonho é ter um filho para ser tudo o que o meu foi e é pra mim: um herói. Queria dizer a cada pai, mãe, filho etc, que visitam esse maravilhoso espaço da família: amem seus pais de todo coração. Eles, com o maior maior amor do mundo, se entregam todos os dias por nós.

A meu filho que ainda não chegou, mas está no projeto de Deus, queria deixar uma palavra: pode vir sem temor, pois serei o melhor pai do mundo. Tive aula com o maior mestre do universo, meu pai!