© Getty/Christopher Robbins

Na avaliação dos rótulos é muito importante interpretar o teor do açúcar. O consumo em excesso está diretamente relacionado à obesidade e ao surgimento de cáries, em qualquer fase da vida. Sempre sugerimos por aqui uma rotina saudável e adequada, incentivando o consumo de alimentos a cada 3 horas e respeitando as principais refeições. E é essencial que na hora dos lanchinhos, nos intervalos entre as refeições, evite-se alimentos processados, como as bolachas, bolos, balas, etc…

Você sabia que açúcar é caloria vazia? Que não faz bem para ninguém dieteticamente falando. A necessidade de se comer alimentos doces é um comportamento do adulto. E como nossas crianças aprendem pelo exemplo, provavelmente, a oferta partirá dos pais (e parentes mais próximos), muitas vezes para não “aguar” a criança. Lembre-se: tudo tem seu tempo! Recomenda-se que o açúcar só seja introduzido a dieta das crianças a partir dos dois anos de idade.

Vivemos para educar nossos filhos, inclusive na alimentação. Na infância esse cuidado deve fazer parte da preocupação dos pais, pois como há a incorporação de novos hábitos alimentares que implicam em novos sabores, texturas, cores, aromas, experiências sensoriais que irão influenciar diretamente no padrão alimentar a ser adotado pela criança. Devemos introduzir o amargo, o azedo, o salgado e o ácido na alimentação de nossos filhos. Você sabia que eles já conhecem o açúcar eles pela lactose do leite materno?

Sabemos que as práticas de alimentação são determinantes na saúde durante a infância e, muitas são condicionados ao poder aquisitivo e ao nível cultural das famílias. E que experimentar depende da disponibilidade, da quantidade e da qualidade dos alimentos oferecidos. Por isto, as escolhas devem ser sempre pensando no futuro. Por exemplo, prefira o suco natural ao de saquinho. Além disto, como as frutas já possuem açúcar natural não é necessário adicionar o artificial no preparo de sucos. Desta maneira, a criança já aprenderá a apreciar os alimentos com a quantidade de açúcar saudável. 

É verdade que haverá uma idade em que as crianças irão experimentar o açúcar. Nesta época, priorize a oferta nos finais de semana, ou em eventos especiais, como festas, passeios e viagens. Se a criança insistir, uma boa opção de troca é oferecer as frutas secas, as gelatinas, os sucos naturais e as bolachas integrais. 
Então, que tal oferecer como sobremesa hoje uma salada de frutas adoçada com mel? Nunca é tarde para mudar os hábitos e dar boas vindas à saúde, não é? Pais conscientes, filhos saudáveis.