Uma alimentação saudável é importante em todas as fases da vida. Contribui para a saúde e para o bem-estar, os seus efeitos não se limitam ao presente da criança, mas repercutem-se na saúde futura.

Com a finalidade de auxiliar para que as famílias tomem as decisões mais saudáveis nas compras e à mesa, vamos falar sobre as gorduras que compõem a nossa alimentação.

O que são gorduras e para que servem?

São substâncias químicas que estão presentes em muitos alimentos e também no corpo humano. A sua função mais conhecida resulta em ser reserva de energia. São responsáveis também na absorção de algumas vitaminas como a A, D, E e K. Além do mais têm muitas outras e importantes funções menos conhecidas, como constituição de membranas do corpo, inclusive do cérebro.

As gorduras dos alimentos

Muitos alimentos contêm gorduras. Algumas são de origem animal (carne, leite e seus derivados, peixe, ovos etc) e outras são de origem vegetal: frutas como a azeitona (azeite), o abacate ou o coco, ou sementes como o girassol, a soja, o milho ou o amendoim.

Existem tipos de gorduras que podem ser vistas e medidas nos alimentos, como, por exemplo, o azeite para cozinhar e temperar, a manteiga e a gordura visível da carne. Essas são mais fáceis de controlar o uso. Outras estão misturadas com outros componentes do alimento e não são evidentes, estão como ingredientes: 70% das gorduras que comemos estão ocultas, por isso é tão importante observar os rótulos e o modo de preparo dos alimentos..

Todas as gorduras são iguais?

Do ponto de vista químico, as gorduras classificam-se de acordo com a sua estrutura, que é o que irá influenciar as suas consequências para a saúde.

As gorduras saturadas, que são as que mais influenciam o aumento do colesterol sanguíneo e podem ser prejudiciais se consumidas em excesso. São encontradas principalmente em alimentos de origem animal (das carnes, leite, manteiga, embutidos).

As gorduras insaturadas (mono e poliinsaturadas), na sua grande maioria, são benéficas para a saúde. São provenientes de alimentos vegetais (soja, canola, milho, girassol, azeite, etc).

As gorduras “trans”, também chamadas “hidrogenadas”, são as mais prejudiciais para a saúde, sendo grande propagadoras de doenças e obesidade. São artificiais e utilizada na confecção de alimentos industriais (bolos, bolachas, sorvetes, salgadinhos, etc).

Recomendações:

· A gordura na alimentação é necessária para assimilar algumas vitaminas e fornecer energia.

· Devemos nos preocupar tanto com a quantidade de gordura, quanto com a qualidade dessa gordura.

· Todas as gorduras fornecem muitas calorias, portanto, ingeri-las em excesso pode contribuir para o ganho de peso.

· Os alimentos industriais, que só contêm gorduras “trans”, devem ser evitados.

· É importante verificar nos rótulos que tipo de gordura contêm os alimentos que compramos.

· Para preparar as refeições é recomendado utilizar óleos vegetais, evitando o aquecimento em excesso pois perdem assim, gradualmente, a qualidade. E evitar ao máximo frituras e empanados no dia a dia.

Sendo assim, a alimentação da criança deve ser balanceada em todos nutrientes e a gordura também não deve ser deixada de lado pois possui funções importantes no metabolismo. Mas é essencial observar o tipo de gordura oferecido: sempre que possível controlar a ingestão de gorduras saturadas, evitar ao máximo as gorduras trans e preferir as gorduras insaturadas.