João e Luca

“Mães adotivas são assim, não levam o filho no ventre, mas no coração”. Hoje iremos conhecer a história da Joana Drumond, mãe do Luca e do João, adotivos, irmãos biológicos e seus filhos de coração. Nossa conversa se inicia com um lindo depoimento da Joana e em seguida, um bate papo sobre a decisão de adotar as crianças.

“Nosso primeiro milagre, chegou no dia 07 de julho, com 45 dias de vida. Depois de quase dois anos esperando, em uma tarde de quinta-feira, o telefone tocou, e perguntaram se queríamos conhecer o nosso filho. Foi amor à primeira vista! O nome já estava escolhido e, por coincidência, significa aquele que traz a luz, brilhante. Luca é uma estrelinha que foi enviada à terra para iluminar as nossas vidas!
Depois de exatos dois anos, em uma manhã de julho, o telefone toca novamente, o irmãozinho do Luca havia chegado no mesmo abrigo. Eu e meu marido não tivemos dúvidas: era o nosso segundo milagre acontecendo. Irmão do nosso filho, é nosso filho! João chegou com 25 dias, pequenininho, prematuro, mas também iluminado e lindo.
Coincidência ou providência divina? Os dois chegaram no inverno para aquecer os nossos corações, são geminianos, foram encaminhados para o mesmo abrigo, apaixonados um pelo outro, são várias coincidências que uniram Luca e João, irmãos biológicos unidos pela providência divina. Estes dois anjinhos que “caíram ” do céu em nossos corações, vieram para nos ensinar o que é amar. Acreditamos que a nossa história já estava escrita (Maktub)!” 

O que motivou a adoção? Por que vocês decidiram adotar? Fizemos dois tratamentos sem sucesso para engravidar e após o segundo tratamento, decidimos entrar na fila de adoção para ter um filho. A previsão para chegada do nosso filho era de 3 a 4 anos, mas o Luca chegou com 1 ano e 10 meses após a inscricao no cadastro de adoção. Mesmo após a decisão de adoção, decidimos fazer uma terceira tentativa e ja estávamos no processo do tratamento quando ficamos sabendo da chegada do Luca. No dia em que o telefone tocou, meu marido estava indo a clínica para fazer exames. Não tivemos dúvida, nosso filho tinha chegado e assim desistimos do tratamento.

Como é a relação dos irmãos? 

Luca e João são irmãos biológicos unidos pela providência divina. São apaixonados um pelo outro!

Como a família (sua e do seu esposo) lida com a adoção? Para falar a verdade, são tão amados, que ninguém nem lembra que são adotados.

Muitas vezes a demora no trâmite desmotiva as famílias, que conselho você daria para quem está aguardando? A demora do trâmite é necessária, pois estamos tratando de crianças e vários estudos devem ser realizados para que a família interessada seja definida como apta a adoção. Sugiro aos pais que tem interesse em adotar que não façam muitas exigências em relação as características da criança, pois quanto mais exigências fizer, mais demorado será para seu filho chegar. Não podemos escolher como os filhos biológicos serão, então porque escolher as características do filho do coração?  Uma coisa eu garanto, vocês irão amá-los de qualquer maneira!