No último sábado participamos da Feira de Trocas promovida pelo Museu dos Brinquedos, um projeto muito legal que conta com o incentivo do Instituto Alana e tem sido um sucesso por todo o Brasil.
A ideia é muito simples: cada criança leva um brinquedo ou livro que gostaria de trocar e escolhe outro de um coleguinha que estiver por lá. Brincam, negociam e aprendem a compartilhar juntos.

A troca acontecendo…

Às vezes os papais ajudam no momento da negociação para que o entendimento seja claro, como por exemplo, aconteceu com a Sara, que escolheu de forma convicta um telefone pra brincar e trocou o brinquedo antigo pela novidade com o pessoal do Museu. Saiu de lá feliz da vida e está super curtindo o brinquedo diariamente (como mostra o flagrante de hoje registrado pela mamãe). “A Sara adorou, é um telefone e cofre no mesmo brinquedo. Mas ela ainda não descobriu a funcionalidade do cofre, ainda bem (risos). Ela trocou o antigo martelinho, que não curtia mais por conta da idade pela novidade. Mesmo ainda não entendendo a troca, considero muito importante que ela tenha contato desde cedo com este tipo de experiência para que valores como desapego e coletividade façam parte de sua vida”, disse a mamãe blogueira do Na pracinha, Miriam.

Já a Ciça não trocou a boneca que levou, tentei fazer com que entendesse a ideia, mas ela se mostrou muito apegada ao brinquedo, e como o principal é que seja prazeroso, preferi não forçar…

Sarinha se encantou pelo telefone

Olha ela aí curtindo hoje pela manhã

Crianças de várias idades passearam por lá durante todo o sábado. A mamãe Marcela Souza nos contou que o filho Davi estava super feliz por ter trocado alguns carrinhos que estava enjoado por outros com um coleguinha chamado Lucas. E os dois curtiram a brincadeira pelo pátio do Museu.

Encontramos também com a leitora Luciana Andrade e a fofa da Marina, que ficaram sabendo da Feira pelo Na pracinha e curtiram a ideia. A Marina levou dois brinquedos que foram trocados. A mamãe Luciana adorou o projeto e incentiva a continuidade: “Achei bacana a idéia de troca, partilha, desapego material, de incentivar cuidar do brinquedo para outro usar e sentir que o brinquedo usado por outro nos serve. É um movimento contrário ao consumo. O movimento valoriza o prazer do uso e não o prazer da compra.Muuuito legal! Minha vontade é participar sempre!Poderia ter várias vezes ao ano.” A gente super apoia a campanha para ter muitas outras feiras ao longo do ano, hein, Museu?! E vocês?


O maior aprendizado da iniciativa é que o brinquedo não precisa ser novo para ser interessante, vale a brincadeira ;)

Os papais também se envolvem na inicativa

O legal é brincar junto

Marina, Ciça e Sara curtindo a lavadora

A diversão não parou por aí! Além das brincadeiras geradas com tantos brinquedos expostos na Feira, a criançada se divertiu com a turma do Museu no tradicional Futebol de Pano, curtiram a roda, dançaram…

Quem não curte dançar?

No Museu dos Brinquedos todo mundo se diverte

Tinha até princesa brincando, gente!

O futebol de pano é uma diversão para as crianças de todas as idades 
Os papais voltam a ser criança

 E ainda teve histórias com as contadoras Neide (Neguinha) e Miriam (Miroca). Um dos momentos mais divertidos foi a hora do leilão das palavras, quando as crianças puderam comprar palavras com os dinheirinhos de brincadeira distribuídos. Varinha de condão, Bolo de Chocolate, Bafo de Morcego, Atlético, Festa de Aniversário, Beijo, Colo de mãe, Abraço de pai, Chulé de Formiga eram algumas das palavras a venda!

Todo mundo atento a história

O leilão de palavras foi agitado

A Ciça curtiu demais a sua palavra

E a gente adora encontrar os leitores da Pracinha nos passeios. Desta vez, conhecemos a Luciana Andrade ;)

Fala sério, brincar é bom demais, né?

Gostou da ideia da Feira de Trocas? Que tal organizar uma na sua família, na escola ou no condomínio?

E aí, curtiu?

Quer saber mais sobre Feira de Trocas? Acesse aqui.

Quer conferir mais registros deste dia bacanérrimo? Visite a fan page do Na pracinha ;)