Nosso papo de hoje é sobre a alimentação na gravidez e como ela pode somar positivamente para reduzir os desconfortos no período gestacional. Sabemos que a gestação é uma fase em que o organismo da mãe se modifica com a finalidade de nutrir o bebê para que seu desenvolvimento intrauterino seja perfeito. Em consequência, acontecem mudanças no metabolismo (hormonais, por exemplo), no corpo, no equilíbrio e até mesmo na musculatura interna, gerando alguns sintomas considerados clássicos mas que nem sempre são sentidos por todas gestantes.

Pensando nestes desconfortos, sugiro algumas formas de aliviá-los:

Náuseas e vômitos


• faça pequenas e frequentes refeições (diminuir o volume e se alimentar mais vezes ao dia);
• evite alimentos apimentados e condimentados;
• limite frituras e alimentos ricos em gorduras;
• faça um pequeno lanche antes de se deitar, com biscoitos ou cereal com leite;
• ao se levantar (horário que acontece a maior parte dos enjôos) prefira alimentos secos: biscoitos, cereais integrais ou torradas e evite ingerir líquidos no mesmo momento;
• levante-se vagarosamente;
• prefira frutas mais ácidas (limonada, laranja, acerola, mexerica etc), pois geralmente diminuem a sensação de enjôo;
• ingira bebidas nos intervalos, e não durante as refeições:
• tome pelo menos 8 copos de líquidos ao dia (principalmente água);
• ingira alimentos ricos em fibras: aveia, grãos integrais (pães, arroz, massas), frutas (sempre que possível com casca), vegetais (principalmente folhosos crus) e leguminosas;
• faça alguma atividade física: a caminhada é um ótimo exercício durante a gravidez;
• ingira pelo menos uma vez ao dia: mamão, laranja com bagaço, ameixa.

Queimação / Azia


• coma pequenas refeições a cada poucas horas;
• evite alimentos muito temperados ou condimentados;
• evite comidas gordurosas;
• evite ingerir muito líquidos durente as grandes refeições (almoço e jantar);
• não deite logo após se alimentar;
• não se curve muito ou pratique exercícios vigorosos;
• durma com a cabeceira levantada;
• evite roupas apertadas na região da barriga;
• tome maior quantidade de líquidos;
• pratique alguma atividade física (caminhada) sob orientação;
• coloque os pés para cima quando se sentar;
• durma deitada de lado, com o lado esquerdo do corpo voltado para a cama;
• evite consumir excesso de sal (cuidado com alimentos industrializados).

Aversões Alimentares

• não se preocupe demasiadamente, a não ser que haja aversão a todo um grupo alimentar (por exemplo não consumir nenhum tipo de carne);
• se possível, deixe que outra pessoa prepare a comida e ficar longe da cozinha;
• tente ingerir alimentos frios ou em temperatura ambiente;
• procure orientação de nutricionista se a aversão alimentar persistir e se muitos alimentos deixarem de ser consumidos.

A gestação é única e cada gestante possui uma resposta diferenciada às modificações que acontecem dia após dia. As dicas são alternativas simples que podem ser seguidas para a melhora desses sintomas que nem sempre conhecemos sua causa real. O importante é se sentir o mais confortável e bem, física e mentalmente, para que sua condição propicie uma gestação tranquila e, consequentemente, um parto seguro.