Mineiros na terra dos candangos

Este mês fomos passear na capital do país :)

Não era bem uma viagem turística, mas como a gente é rato de praça e de parque, não podíamos deixar de dar um pulinho em algum lugarzinho especial de Brasília.

E aí a gente traz a dica para vocês, utilizem no dia que resolverem passear com a prole por lá também.

Fomos conhecer o Parque Olhos D’água, por indicação da Luíza Diener (Potencial Gestante), que mora na cidade e nos enviou praticamente um roteiro turístico…!

O Parque foi inaugurado em 1993 e tem mais de 20 hectares. Possui nascente, olhos d’água e lagoa. Sua flora é caracterizada por mata de galeria e cerrado e encontra-se atualmente em ampla campanha para o plantio de novas espécies desse tipo de vegetação.

A tarde estava quente, mas foi refrescada, logo na chegada, por um painel interativo. Olha que legal: você aperta um botão na lateral dele e o painel solta vapor de água sobre nós, dando uma aliviada no calor. Podia ter nos parques de BH, né?

Curtimos uma boa parte do Olhos D’água, como a pista de corrida -2 km de extensão! – as trilhas, que são várias, os olhos d’água, observados com curiosidade pela pequena, as espécies do cerrado, o clima de aventura….e que aventura! No meio do caminho, entre os troncos tortuosos, os buritis, ingás, quaresmeiras, jatobás e ipês, começamos a sentir os primeiros pinguinhos de chuva. Ops – temos um problema. Em poucos segundos, caiu muita água…! Curtir a chuva é uma boa opção e lava a alma, eu sei. Mas não era bem o caso no dia, então preferimos nos abrigar no quiosque da entrada do parque. A chuva amenizou e… fim do passeio :(


Este post, portanto, está cheio de boas intenções. Mas como vocês podem perceber, ficou pela metade. E o parquinho infantil, minha gente? Fica o apelo: se alguém visitar a cidade, visitar o parque e conhecer o parquinho, gentileza nos encaminhar fotos e relatos – prometemos atualizar o conteúdo :)

Que legal! Vapor de água para refrescar :)

O parque, na entrada, tem um grande outdoor com… o olho d’água? A obra é de Davi Müller.
Olha aí as novas espécies do cerrado crescendo

Pista de cooper com 2km de extensão

Foto: https://www.facebook.com/pages/Parque-Olhos-D%C3%A1gua/463105620452420

O parque conta com aparelhos de ginástica que recebem a visita de muitas pessoas diariamente
No meio do caminho, galinhas d’angola
Observando tartarugas, peixes e patinhos

Foto: https://www.facebook.com/pages/Parque-Olhos-D%C3%A1gua/463105620452420
Vimos esse parquinho correndo no meio da chuva. Oi parquinho, tchau, parquinho!

(a partir daqui, fomos para o quiosque nos abrigar da chuva. 
Ficamos devendo detalhes do parquinho infantil, aceitamos contribuições!)
Parque Ecológico Olhos D’água

Endereço: 413/414 Asa Norte – Brasília/DF
Horário: Diariamente, das 6h às 19h

Como chegar:


Exibir mapa ampliado

Quem quiser conhecer outros espaços em Brasília com as crianças, vejam abaixo as dicas da Luíza Diener (comentários incluídos!):

:: Praça dos Três Poderes, na Esplanada dos Ministérios

Tem várias atrações turísticas ao redor, como o Palácio com a rampa onde os presidentes da república tomam posse, a maquete de Brasília e a casa de chá (não sei exatamente onde fica e passou muitos anos fechada, mas disseram que tinha reaberto, então tem que se informar).
Também tem um monte de pombo pra correr atrás, agarrar e ficar cheio de piolhos (ahahahahha! brincadeira).
Tem sempre um pipoqueiro e um ambulante vendendo água e até mesmo picolé.

:: Praça dos Cristais, no setor militar urbano
Um jardim planejado e com espelhos dágua projetado pelo arquiteto e paisagista Burle Marx.
Eu adoro lá. É meio deserto e não sei até que ponto isso é perigoso. Mas como fica no setor militar e sempre há soldados nas redondezas, acredito que não tenha tanto problema assim (ou pelo menos é assim que eu prefiro acreditar).

:: Praça da fonte, em frente à torre de tv
Há uma fonte enorme, que à noite é luminosa. Toca música ao redor de toda a fonte, mas às vezes é de gosto meio duvidoso.
Reza a lenda que essa praça já foi point nos anos 70 e que o movimento da água era sincronizado com o ritmo e intensidade da música.
Mesmo assim ainda é um lugar legal para se ir de vez em quando.

Além dos ambulantes e pipoqueiros (e algodão doceiros), você encontra do outro lado da torre de tv a feira da torre, uma feira que tem de tudo um pouco: artesanato, móveis, roupas, bugingangas, souvenires da cidade, banheiros e até uma praça de alimentação com comidas típicas brasileiras. a feira abre aos sábados e domingos.

:: Parque da cidade (atualmente chamado Sarah Kubitscheck), considerado um dos maiores parques de área urbana do mundo (maior que o Central Park, em NY). E bem agradável, tem pista de corrida e bicicleta (skate, patins…), lago artificial. Tem um parquinho enorme. antes chamado de parque piton farias (ou foguetão), agora ele se chama parque ana lídia. fica dentro do parque da cidade e é muito legal. meu filhote adora!

:: Parque Ermida Dom Bosco, no final do lago sul 

(depois da quadra 29, após o posto policial)

Valeu, Luíza!