O primeiro alimento a ser oferecido para o bebê é a fruta e a partir disso também incluímos os sucos de frutas. Com a correria da vida moderna muitos pais optam por comprar sucos prontos, mas ao chegar no supermercado se deparam com muitas opções e designações nas embalagens e nem sempre conseguem distinguir a melhor opção.

Essas designações existem com o objetivo de classificar o tipo de produto e também orientar o consumidor na hora da escolha. Entenda as diferenças gerais:

Suco: é um produto não diluído, obtido da fruta, que não deve conter aditivos, corantes e conservantes e pode ser adoçado, sendo que o teor máximo de açúcar deve ser 10%

Suco integral: com as mesmas características do suco, mas não deve vir adoçado

Néctar: possui 20 a 30% de fruta, pode receber aditivos, corantes e conservantes. É adoçado.

Refresco: pode receber aditivos, corantes e conservantes e o teor de fruta é:
– laranja, tangerina e uva: 30%
– limão: 5%
– maracujá: 6%, os outros em média possuem 8% de suco de fruta.

A fruta natural e o suco dessa fruta (ou a polpa) sempre será a melhor escolha para ter em casa, principalmente, para as crianças menores de dois anos de idade. Procure comprar as frutas da estação que normalmente têm o preço melhor e possuem menos agrotóxicos. Por exemplo, as do verão são:
– Coco, figo, banana nanica, laranja, manga, maracujá, melão, melancia, mamão (até novembro), pêssego e uva.

As frutas podem ser oferecidas puras, picadinhas, com iogurte, com leite, água e água de coco. É sempre melhor oferecer sem açúcar, pois já possuem seu açúcar natural.

Fonte da imagem: Mom.me