Sendo hoje véspera de Natal, as famílias reunidas aguardando a chegada do bom velhinho, resolvi entrar neste clima por aqui também e dizer: Sim! Estimular que as crianças acreditem em Papai Noel é muito saudável. Não só pela importância dos sonhos e fantasias no desenvolvimento infantil, mas também para lhes darem a oportunidade de vivenciar o verdadeiro “Espírito de Natal” que são o
amor, a bondade, o carisma, o desprendimento e a alegria.

Acreditar no Papai Noel é possibilitar que a criança crie, imagine e sonhe. E sabemos que é através do imaginário que a as crianças aprendem a lidar com seus medos e angústias. Então, deixem e incentivem seus filhos a acreditarem em Papai Noel, pois se tornarão adultos mais criativos, otimistas e seguros.

Mas, e quando a criança descobrir que o Papai Noel não existe? Ela achará o máximo ter descoberto algo que só os adultos sabem e assim como nóss,  continuará amando o Papai Noel. Pois não há nada mais gostoso e profundo do que as boas lembranças da infância e, com certeza, o bom velhinho é uma das memórias mais doces de quase todos os adultos.

Atualmente, com a correria que todos vivem, com a violência atacando a todo instante, nada melhor do que parar um pouquinho e lembrarmos quantas coisas boas ainda existe. O mais importante do Natal não são os presentes ou o Papai Noel. O mais importante é celebrarmos a vida e o amor ao lado de quem se ama. O Papai Noel pode não ser de verdade, mas o que ele representa é verdadeiro para todos nós! Então, vamos curtir este tempo de paz, amor, alegria e união para recarregar as
baterias para o nosso próximo ano.

Feliz Natal e que o novo ano seja repleto de realizações, saúde e paz para todos Na Pracinha.

Crédito de imagem: IStockphoto