Esta dúvida é comum entre os pais. Tantas escovas nas prateleiras! Super-heróis, princesas, cores e formas variadas… Fica difícil saber qual levar… Vamos mostrar um caminho na tentativa de ajudar a escolha, mas há peculiaridades em cada criança que só o profissional especializado em odontopediatria pode observar.

Veja se seu filho está em uma das descrições abaixo:

· Meu filho tem de 1 a 20 dentes de leite:

A escova deve ter cabeça pequena e cerdas macias.

Este padrão de escova é indicado para as crianças com dentes de leite. Como a abertura da boca em geral é pequena, a colaboração é difícil e muitas vezes a contração dos músculos faciais dificulta a operação de limpeza. Escovas infantis, com cabeças pequenas, são realmente as melhores. As cerdas macias vão promover a limpeza necessária sem machucar a gengiva da criança. E, além disso, escovas com os cabos e cabeça emborrachados vão minimizar a preocupação de que a criança está mordendo a escova. O que ocorre com frequência e só se resolve com o tempo.

· Meu filho tem entre 5 e 6 anos e está com o dente permanente do fundo nascendo:

A escova de tufos longos deve complementar a escovação.

Aos cinco ou seis anos, uma nova necessidade se instala: alcançar um dente que está nascendo lá no fundo, e que apresenta sulcos profundos, com mais retenção de alimentos. É a hora de buscar ajuda nas escovas adequadas para esta fase. Existem no comércio escovas próprias para este fim, com tufos mais longos. Elas devem ser usadas para complementar a limpeza. Pois, em geral, a escova tradicional segue uma linha de escovação, em um plano único, e não atinge o dente que ainda não alcançou a altura dos outros. Isso faz com que o primeiro molar permanente, ou molar dos seis anos, seja o dente com maior índice de cárie. E é por isso que foram desenvolvidas escovas especialmente para ele.

· Meu filho já usa escova de adulto:

Se a criança já começou a trocar os dentes, apresenta uma boa abertura de boca, colabora com a escovação e apresenta uma arcada favorável, pode usar a de adultos. Isso ocorre, em geral, a partir dos oito ou nove anos. Lembre-se de que a escova com cabeça pequena garante o acesso aos lugares mais difíceis. De qualquer forma, a cabeça da escova nunca deve ser muito grande e o bom senso deve ser levado em consideração.