Toda segunda quinta-feira do mês, logo no início do turno vespertino, o estacionamento de um mall belo-horizontino é testemunha de uma movimentação diferente. Há um número considerável de mulheres (e um mais tímido de homens) rumando para os elevadores de acesso ao interior do shopping center empurrando carrinhos de bebês ou acariciando os rostinhos que se escondem nos slings. Todos eles têm o mesmo destino: a sala de cinema. Os olhares são inevitáveis – afinal quem resiste a tanta fofura junta – e dentre os curiosos sempre há um espantoso questionamento aqui e acolá: ‘Que invasão é esta de bebês? É palestra pública ou alguma campanha de vacinação?’ Na-na-ni-na-não! É para assistir a um filme mesmo! =)

Trata-se do projeto CineMaterna, que começou em São Paulo em 2008 e desde 2009 está em Beagá, resgatando a vida social das mamães. Pra quem é amante da sétima arte ou mesmo quer sair um pouquinho de casa pra se divertir de um jeito diferente, com certeza é uma excelente pedida. O projeto é tão bacana que já acontece em várias cidades do país e deu início a uma ONG de apoio à maternidade.

Para receber com conforto e comodidade os convidados especialíssimos nesta sessão, uma equipe de voluntárias prepara a sala de cinema com muito carinho e zelo. A temperatura do espaço é amena, o volume do som é reduzido e algumas luzes permanecerão acesas durante todo o tempo. Logo abaixo da tela estão disponíveis trocadores com fraldas e lenços e um tapete emborrachado com alguns brinquedos para os bebezinhos que já se movimentam. O filme a ser exibido é votado no blog do projeto dentre os disponíveis na programação do cinema. O ingresso tem os valores normais praticado no dia, incluindo meias-entradas. A exibição não é fechada / exclusiva às mamães e suas crias, mas todos que procuram a bilheteria no dia são avisados das condições diferenciadas daquela sessão.

Assim que chegamos à porta da sala um lindo sorriso nos recebe carinhosamente e recebemos alguns brindes acompanhados de um folheto explicativo do projeto, contendo as regras de ouro da boa convivência do CineMaterna. As mamães então são conduzidas para o estacionamento de carrinhos, para que eles possam ficar dispostos sem atrapalhar a entrada das demais. Algumas vovós e titias também costumam aparecer, e quando percebemos a sala já está repleta de nenéns lindos aguardando a sessão começar. Daí em diante é só curtição! Muitas risadas, algumas trocas ou mamadas, afagos e carinhos nos pequerruchos curtindo um colinho. Quando as luzes se acendem, pós sessão, um bate papo bem descontraído espera as mamães numa cafeteria no mesmo piso, no qual todas podem trocar figurinhas sobre seus assuntos favoritos: os filhotes!

Aqui em casa já estivemos por lá por três edições, durante as férias do papai e da mamãe. A pequena se divertiu, e os papais aprovaram o passeio! Não deixem de conferir, além de ótima opção de lazer esta é uma iniciativa que merece ser apoiada pelas famílias mineiras!

Quer participar? Anote aí!
Quinta, 16/01, às 14h
Filme: Até a Sorte nos separe 2
Boulevard Shopping (Av. Andradas, 3000 – Santa Efigênia) e bate-papo após sessão no Mr. Black Café Gourmet
Confira os valores de ingressos e a política de meia entrada aqui
Vem pro cinematerna!
Foto: Divulgação
Bia e o papai
Trocador
Foto: Divulgação
Área de recreação dos babies
Foto: Divulgação

                         

A Daniela Ornelas, leitora do Na pracinha e mãe do Gabriel, de três meses, também se aventurou no último Cinematerna e traz pra gente as suas impressões:

  

Daniela e as amigas curtindo o Cinematerna com seus bebês
“Semana passada resolvi fazer uma coisa que nunca tive coragem com minha primeira filha… Fui ao cinema com meu primogênito Gabriel de três meses. Cinematerna… Muito legal e muito seguro, mamães! Fui com mais duas amigas que também levaram suas babies de quatro meses. A sala estava preparada para nos receber: trocador, ar menos gelado que o normal de cinema e shopping e som também mais baixo. Ou seja, tudo ótimo né? Além disto lá vale neném chorar, levantar para trocar e os bebês maiores ficam brincando na parte do chão em baixo do telão. A seção foi ótima, uma comédia – Até que a sorte nos separe 2. Mesmo sem assistir a primeira parte, foi muito bom sair de casa, encontrar amigas e o melhor: no cinema! Com direito a pipoca e refri. Recomendo às mamães que estão de licença ou até mesmo em casa com o bebê. Mês que vem se Deus quiser estarei lá outra vez!”
Daniela Ornelas, mãe da Larissa e do Gabriel