Sim, é normal! Esta diminuição é causada por diversos fatores que variam de mulher para mulher e também têm duração variada. Há mulheres que após os 40 dias recomendado pelos médicos de abstinência sexual, já sentem vontade e outras que só após um ano conseguem voltar ao “normal”.

Caso a falta de libido dure mais do que um ano é recomendado procurar a ajuda de um médico para avaliar se não há nenhuma alteração orgânica. Comprovado o problema físico, o ginecologista orientará o tratamento. Caso não haja nada orgânico, deve-se procurar um psicólogo para avaliação de possíveis questões psicológicas.

O que causa a diminuição da libido neste período?

• Fatores Físicos:

:: O aumento de produção da prolactina. Isso ocorre principalmente nos quatro primeiros meses após o nascimento da criança sendo regularizado após o sexto mês.

:: Depressão: doença que acomete em torno de 15% das mulheres após o parto e que um de seus sintomas é perda de interesse pelo sexo.

:: Cansaço: após um dia inteiro lidando com as necessidades de um recém nascido, tudo que a mulher quer é descansar.

• Fatores Emocionais:

:: Vínculo mãe x bebê: é imprescindível, tanto para a mãe quanto para a criança, que haja este período em que o bebê é tudo de mais importante na vida da mãe. Porém, este período não pode se prolongar, e deve ser quebrado pelo papai, que deve lembrar à mamãe que ela também é esposa. Mas tudo com muito amor, calma e paciência.

::  Medos: varia de mulher para mulher e podem ser inconscientes ou conscientes.  Há mulheres que têm medo de doer na penetração, outras de engravidar novamente, de perderem seus parceiros, de não voltarem ao “normal” etc. Os tipos de medos podem ser variáveis e parecerem absurdos, mas são paralisantes.

::  Vergonha: o corpo da mulher sofreu alterações bruscas durante a gravidez e é lógico que precisa de um tempo para voltar ao que era antes. No entanto, há mulheres que morrem de vergonha de seus corpos e por isso não permitem que seus parceiros as vejam nuas ou que as acariciem.

Óbvio que pode haver milhões de outros fatores, pois cada mulher é uma e cada casal é um. Com demandas e necessidades diferentes. Porém, o primeiro passo para solucionar este problema é o mesmo para todos: SINCERIDADE. É preciso que o parceiro saiba o que está acontecendo para juntos acharem uma solução. Lembrando que tudo será resolvido com o tempo, com muito diálogo, paciência, amor e sem cobranças.

É importante ressaltar que o sexo é fundamental em todo casamento, mas há pessoas que não têm esta necessidade, são conhecidas como assexuadas. Se você for uma delas, seja honesta com seu parceiro para juntos criarem estratégias que os ajudem a manterem-se casados e felizes. Lembrando que diminuição da libido no pós parto é diferente de assexuada, pois esta falta de necessidade e interesse já existia antes da gravidez.