O nome oficial é Parque Juscelino Kubitschek, mas tem quem o conhece apenas como praça JK, justamente pelo seu aspecto aberto de pracinha. Emoldurado pela Serra do Curral, o parque é ponto de encontro de muitos famílias para curtir uma manhã de brincadeiras ao ar livre. E é um espaço onde passeamos frequentemente.

Quando nossas crianças nasceram, havia apenas um brinquedo por lá, grande, mas bastante depredado. De lá pra cá, o parque ganhou novas opções, houve manutenção, mas alguns, infelizmente, sofreram vandalismo frequente e já não estão mais no parque.

O antigo brinquedo continua lá, reunindo muitas crianças diariamente, e outras duas opções também resistem: uma para crianças menores (2 a 5 anos), de madeira ecológica e fibra colorida, oferece mini escalada, escorrega, túnel, ponte e escorrega; e outra maior, de concreto e ferro, atende crianças maiores (5 a 10 anos), com escorregador, muro de escalada, quadro com animais da nossa fauna e flora brasileiras, jogo da velha gigante e três balanços.

Contudo, independentemente de brinquedos, o parque oferece muitos outros atrativos: amplo espaço para as crianças correrem, andarem de bicicleta, patins, patinete curtirem as brincadeiras ao ar livre; lindos jardins que estão sempre bem cuidados e a Serra do Curral, logo ali, emoldurando o parque e ofertando um lindo cenário para os passeios. Faz a gente sentir que estamos mais pertinho ainda da natureza.

Passear com bebês também é uma ótima pedida na JK: o parque tem muita sombra, bastante verde e banquinhos.

Os donos de cachorros também fizeram do espaço um ponto de encontro. Há, inclusive, uma área específica onde todo final de semana vemos inúmeros deles passeando. Com coleira e acompanhados, a convivência com as crianças é uma delícia – afinal, quem não gosta de um “au-au”?

Rodeado por uma pista de cooper, o parque conta também com aparelhos de ginástica e quadra esportiva – um convite à prática de exercícios para as famílias.

E pra completar, a Av. Bandeirantes, que fica logo em frente, fecha uma de suas pistas todo domingo: uma oportunidade e tanto para a meninada correr ainda mais longe, brincar com ainda mais liberdade e para as famílias curtirem o dia.

E aí, vamos programar um passeio?

O que tem de bom por lá:
– a vista da Serra do Curral
– amplo espaço para brincar de um montão de brincadeiras

O que precisa melhorar: 
– manutenção do parquinho
– conscientização sobre o espaço compartilhado entre crianças e cães

Fique por dentro das regras do parque:
Fonte: Fundação de Parques Municipais

No parque é permitido:
– brincar de bola: desde que leve, de plástico e que as brincadeiras não perturbem o bom funcionamento do parque;
– andar de bicicletas de aro 12, 14 e 16 nas áreas delimitadas para o exercício da atividade;
– o uso de patins, patinetes ou similares para crianças de até 12 (doze) anos de idade;
– soltar pipas de papel nas áreas autorizadas, desde que não se utilize fios cortantes (cerol ou similares), longe da rede elétrica e sem perturbar os demais usuários;
– a entrada de cães, utilizando sempre guia de condução e coleira. Importante: os cães da raça Pit Bull deverão utilizar focinheira, conforme Lei Municipal nº 8.198 de 2001 (vale considerar que o parque é frequentado por crianças, então, cães de grande porte em geral deveriam usar a focinheira); a remoção e destinação das fezes dos animais são de responsabilidade de seus donos; os animais não devem entrar nos jardins e lagos.

Fotos: Fabiano Aguiar e Na pracinha
#repost
Primeira publicação em abril/2012
Post atualizado em abril/2017