Eu já havia reparado nela no trajeto das idas e vindas à pediatra da pequena. Pequenininha, com uma banca de revistas, uma pracinha de bairro daquelas pra sentar e ler um jornal, enquanto a filhota brinca.

Na última consulta, decidi parar. Chegamos de mansinho na Praça Coronel José Persilva, que fica no bairro Santa Tereza. Não havia ninguém nos banquinhos, exceto algumas pessoas comprando jornais e revistas na banca. 

E a primeira frase da pequena foi: ah, mãe, essa praça não tem brinqueeeeedo….

Tudo bem, Sarinha, a gente inventa as brincadeiras. E fui logo sacando a bolha de sabão pra ela começar a curtir o espaço aos pouquinhos.

Aí veio a segunda frase: mãe, mas esse banco tá suuuujo….

Ih, tava sujo mesmo. E com lixeiras transbordando, sujeira espalhada pelo chão. Gente, o que foi que passou por ali? A vendedora da banca de revistas explicou: toda semana uma feirinha acontece na rua, que é fechada. As pessoas compram os comes e bebes, sentam na pracinha pra conversar e, infelizmente, acabam emporcalhando tudo.

A coitada da vendedora da banca já cansou de limpar, sozinha, a mini pracinha. Inclusive, advertida por moradores da região para que não fizesse mais isso – “se não, a prefeitura se acostuma e não manda mais ninguém pra resolver o problema!”

Tem até uma lixeira furada – algumas pessoas jogam o lixo, percebem que ele cai no chão, mas fazem vista grossa, viram as costas e vão embora, tranquilamente.

Mas apesar disso tudo, cada praça, por menor que seja, tem um charme próprio. Por isso, registro aqui o que nela nos encanta profundamente: mosaicos em todos os banquinhos, cada um com um desenho diferente. Colorem a praça, parecem mesmo lutar com aquele descaso, insistindo em fazer daquele espaço um pequeno reduto de descanso e possível diversão.

Uma limpeza e um pouco de boa vontade, e a Praça Coronel José Persilva ficaria lindinha outra vez. Por que será que as pessoas insistem em não enxergar que as praças são nossas também? E que por isso, jogar lixo no lixo, cuidar com carinho de cada detalhe, é também responsabilidade de cada um? Fico na esperança de, na próxima consulta à pediatra, me deparar com um espaço mais verde e limpinho. Aí, farei questão de parar outra vez ;)

Adoro banca em pracinhas :)

Os banquinhos que colorem a praça
Feitos de mosaico, lindamente

Polícia Militar ao lado

Legal, mamãe, mas tá meio suuuujo…
Cruzes!
Praça adotada? Nem a placa escapou da sujeira… :(

O que tem de bom por lá:
:: banquinhos que foram feitos para brilhar
:: uma banca de revistas

O que precisa melhorar:
:: limpeza, urgente
:: conservação, urgente
:: consertar a lata de lixo furada, urgente
:: instalar um balanço ou escorrega, pra dar mais vida ao espaço

Quer visitar?