Fonte: www.suarotina.com.br

Você sabe o que é tomar uma decisão e não conseguir alcançar o objetivo?

É o que acontece com frequência com os pais de crianças que chupam o dedo ou o bico. São tantas as dicas por aí, mas nem sempre dão certo.

Aqui Na pracinha mesmo, já demos inúmeras ideias. Até festinha com balde das chupetas!

Tem também a tradicional “troca do bico pelo presente do Papai Noel ou do coelho da Páscoa“,

além do teste da desusabilidade.

Outra dica é o Método das Sugestões Noturnas. Vamos hoje apresentá-lo com mais detalhes.

 

-Método das Sugestões Noturnas – 

Objetivo: remoção de hábitos não desejados como usar chupeta, roer as unhas, chupar o dedo, dormir com a mão ou braço debaixo do rosto, ranger os dentes, morder a língua, entre outros tantos.

O método:
Depois que a criança estiver adormecida, o pai, a mãe ou qualquer pessoa que tenha autoridade sobre ela, deve entrar no quarto, chegar à distância de 50 centímetros a 1 metro da cabeça da criança e, concentrando-se, repetir de 10 a 20 vezes uma frase curta, simples, de preferência que não tenha a palavra NÃO, falando em primeiro lugar o nome da criança e em seguida dizendo o PORQUÊ ela deve corrigir o defeito, isto durante uns 10 a 20 dias seguidos e sem interrupção.

A criança não deve despertar porque se perderia então o valor da sugestão que é o de agir no subconsciente, e não no consciente. A frase será feita de acordo com o “mau hábito” que a criança apresenta. Usa-se em primeiro lugar o nome da criança ou seu apelido para chamar a atenção do subconsciente. Em seguida, deve dizer-se o PORQUÊ não deve continuar com o “defeito”, pois a criança também tem a sua lógica a um dom instintivo do certo ou errado.

Quanto menos se chamar a atenção da criança, durante o dia, sobre o mau hábito, será melhor. Geralmente as crianças tendem sempre a fazer o contrário. Quando sabem que os pais querem alguma coisa, aí é que não a fazem, porque sentem-se aborrecidas o dia todo por mandarem-nas comer, dormir, estudar etc…

Quando bem aplicado, o Método das Sugestões Noturnas corrige de uma maneira maravilhosa, de 4 a 5 dias, qualquer mau hábito. Mas mesmo assim devemos continuar usando-o durante 20 dias mais ou menos, para que a sugestão fique bem gravada no subconsciente.

Análise do método:

Poderíamos comparar o cérebro da criança a um DVD virgem, em que, gravada a frase, esta apareceria no consciente quando se fizer qualquer ato involuntário. Nós sabemos que a nossa personalidade é comandada pelo subconsciente, e é este que transmite ao consciente a maneira de agir.

À noite, quando dormimos, a censura relaxa a sua vigilância e daí o aparecimento dos sonhos, que são imagens do subconsciente. São endógenas, isto é, vem de dentro para fora. Pelo Método das Sugestões Noturnas, agiremos de modo inverso, de fora para dentro, e as imagens são exógenas.

O ciúme:

Uma das principais causas dos maus hábitos infantis é o ciúme. Isto se dá comumente em filhos únicos, tratados com todos os mimos e como pequenos “reis” do lar, e cujos pais têm depois um segundo filho. Esta criança sente-se desamparada e desambientada, pois acha (no seu subconsciente), que os pais dão mais atenção ao menor e, portanto, gostam mais dele. De maneira nenhuma o ambiente será o mesmo, e daí aparecem os mais variados maus hábitos, tendo como finalidade principal chamar a atenção dos pais sobre ele.

Infelizmente e para maior dificuldade de aplicação do Método das Sugestões Noturnas, há muitos pais que não compreendem o papel do subconsciente dominando o consciente, aceitando sem maior preocupação a afirmação do filho quando este diz que gosta muito do irmão ou quando afirma que deseja deixar o mau hábito.

No caso de ciúme (subconsciente) é surpreendente o resultado, uma vez que se repita durante umas 10 vezes à noite, por 10 a 20 dias, a seguinte frase, por exemplo: Gabriel, a mamãe e o papai gostam tanto de você quanto do Jorge.

Depois de uns 10 dias, fazer a frase de acordo com o mau hábito, se é que este já não desapareceu só com a simples frase citada.

Alguns exemplos de casos relatados no livro de Paulo Paixão, César Santos e Jorge Luiz Brand:

:: Minha filha, de 4 anos, comia as unhas até sangrar. Durante várias noites, quando ela adormecia, eu repetia baixinho as seguintes palavras: Filhinha, não coma as unhas porque faz mal e é muito feio, e, com espanto meu e satisfação, verifiquei que em 5 noites ela deixou de roer as unhas. Minha cunhada também fez o mesmo tratamento para o filho que, com 10 anos, ainda urinava na cama e obteve ótimos resultados. Ele deixou de urinar na cama em 10 ou 15 dias.

:: Minha filha de 4 anos de idade tinha o hábito de urinar todas as noites na cama. Depois de uma hora que minha filha havia adormecido, coloquei-me à beira de sua cama e disse-lhe a seguinte frase: Cecília, você não deve fazer xixi na cama porque é feio e lhe faz mal. Repeti a frase 10 vezes seguidas durante 10 dias consecutivos. No 3º dia ela não mais urinava na cama.

:: Durante 11 noites consecutivas, dissemos a seguinte frase: Roberto, você deve tomar leite para ficar um homem forte e ter bons dentes. Repetimos esta mesma frase 10 vezes por noite. Com espanto verificamos que depois do terceiro dia ele já não fazia mais objeção em tomar leite, e hoje em dia é ele quem o pede.

:: Menino com 5 anos de idade estava com os dentes todos estragados. Passava o dia todo comendo doces e chupando balas. Com a frase: “Flávio, você não deve comer doces e chupar balas porque estragam os dentes e lhe faz mal”, repetida umas 10 vezes, à noite, em 4 noites corrigiu-se o hábito.

:: Menino com 5 anos de idade chorava à toa. Motivo: ciúmes de um irmão menor. Com a frase: Gustavo, mamãe gosta tanto de você como do seu irmão Lucas, em 8 dias apresentava acentuada melhora em seu estado psíquico.

:: Menina com 4 anos de idade usava chupeta e chupava um lençol sujo que não largava. Em duas noites apenas, com a seguinte frase: Regina, você não deve chupar chupeta porque é feio e lhe faz mal, conseguiu-se que no 3º dia nos desse a chupeta de presente. Para o lençol, depois de resolvido o caso da chupeta, foi feita outra frase: ela deu-o de presente à boneca.

Há muitos casos com resultados surpreendentes e outros sem resultados. Estes últimos devido talvez à inconstância dos pais e/ou à falta de confiança no método.

Importante:
O Método de Sugestões Noturnas é um ótimo remédio para resolver os casos de difícil solução. Não deve ser usado para toda e qualquer coisa. Tem suas restrições. Se for usado em demasia poderá enfraquecer a personalidade da criança, que deve ser orientada e não guiada. Com a repetição de diversas sugestões, os pais cada vez mais facilmente influenciarão sobre a criança e às vezes uma frase, dita uma só vez, à noite, poderá ficar gravada no sub-consciente.

Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura. Persistência, metodologia e fé – e compartilhe conosco o resultado da sua experiência!

Fonte:  Hipnose sem magia, de Paulo Paixão, César Santos e Jorge Luiz Brand – capítulo Método das Sugestões Noturnas