A boa alimentação também promove um melhor rendimento escolar. A criança que consome um lanche saudável e balanceado, que fornece as necessidades nutricionais, tem papel mais ativo nas atividades escolares, se sente mais disposto e por isso consegue otimizar sua aprendizagem. Assim, é muito importante que a família participe da preparação do lanche ou do cardápio de lanche da escola.

:: Como a família pode participar?

Se o lanche é fornecido pela escola: informar-se caso haja algum profissional nutricionista elaborando o lanche, acompanhar o cardápio fornecido, informar-se como está o consumo daquele lanche. Além disso, é importante que a escola, em seu processo de ensino e aprendizagem, trate o tema alimentação saudável em seu currículo.

Se o lanche vier de casa: enviar o lanche de acordo com a filosofia da escola (se não são aceitas guloseimas: não enviá-las, por exemplo), colocar sempre frutas e água para incentivar o consumo, proporcionar variedade, evitar industrializados, observar o consumo (conferir as sobras ou informação da escola).

:: Lanches na escola… que delícia!

É importante que os bons hábitos de casa se mantenham na escolha dos alimentos para o lanche escolar. A família deve incentivar a criança para que seja responsável pelos próprios hábitos alimentares. A escola também deve ajudar na formação de bons hábitos alimentares. Os lanches podem ser gostosos, variados e ao mesmo tempo saudáveis.

Os lanches devem ser refeições leves que não comprometam as refeições principais, mas que sejam balanceados: possuam os nutrientes necessários para o desenvolvimento da criança e forneçam energia para a realização das atividades.

Algumas dicas:

• Coloque sempre uma fruta higienizada no lanche, para criar hábito do consumo;

• Coloque, se possível, duas opções, para que a criança possa escolher (por exemplo bolacha maizena e pão de leite com queijo);

• As opções de líquidos podem ser sucos, água de coco, chás e sempre a água;

• Coloque, sempre que possível, uma fonte de cálcio como: iogurte, queijo, leite (puro ou nas preparações), que também são fontes de proteínas;

• Envolva a criança na escolha e preparação do lanche do dia;

• Evite açucarados, coberturas, gorduras trans. Normalmente os produtos industrializados possuem esses ingredientes e poucos nutrientes saudáveis.

Veja algumas sugestões:

• Pão de leite com requeijão e milho, bolo simples de laranja, suco de manga e maçã picadinha.

• Sanduíche de pão de forma com queijo, passas e requeijão, bolacha maizena, suco de acerola e ameixa (retirar a semente).

• Pão de queijo, bolacha simples de leite, frutas picadinhas, suco de abacaxi.

• Sanduíche de bisnaguinha com cottage e cenoura raladinha, biscoito de aveia, melão picadinho e suco de uva.

• Sanduíche de mini pão árabe recheado de queijo e banana, iogurte e água de coco.

• Pão de sal com requeijão, ameixa, suco de manga e bolacha maizena.

• Biscoito de polvilho, bolo formigueiro, mexerica e suco de goiaba.

• Iogurte de frutas com frutas picadinhas, bisnaguinha com requeijão, pêra picadinha e suco de açaí.

• E não esquecer da garrafinha de água!

Os lanches podem ser gostosos, variados e ao mesmo tempo saudáveis e práticos, não necessitando de muito gasto de tempo. Os hábitos da família, os gostos individuais, idade e a situação sócio-econômica devem ser considerados na escolha dos alimentos e forma de preparo.