Foto: Viviane Lacerda

Com a chegada do bebê, você vive um momento da mais pura felicidade e quer compartilhá-lo com os amigos queridos e familiares. Ao mesmo tempo, passa por um período de cansaço físico, mental e emocional, por conta do pós parto, puerpério e privação de sono. Então, a melhor época para acontecer as visitas ao bebê torna-se uma incógnita: seria na maternidade? Aguardo um mês? Recebo desde a primeira semana em casa? Organizo um chá de apresentação?  

Independentemente se é o primeiro, segundo, terceiro filho, é preciso um tempo para a readaptação e reorganização da rotina familiar com o nascimento da criança. A chegada de um bebê muda a dinâmica familiar e o primeiro mês pode ser cansativo, por isto, é importante que todos respeitem as decisões dos pais quanto às visitas. Aqui em casa, conversamos com os amigos e familiares para que as mesmas acontecessem após Olívia completar um mês, principalmente, por conta de Cecília para que ela se ambientasse e o ciúme diminuisse. E todos respeitaram.

Muitas famílias optam por aguardar um período de adaptação antes de receber os amigos e familiares. Já outras, gostam de receber desde a maternidade. O importante é que você esteja bem para receber bem. A visita na maternidade geralmente é breve, porém, a maioria das instituições tem um horário flexível de visitas e não avisam sobre as chegadas, ou seja, você não se programa. Já em casa, você pode planejar a visita e caso necessário, adiá-la ou cancelá-la.

O importante é ressaltar aos visitantes algumas “regrinhas do bom-senso” para o bem do filhote, como por exemplo:

• No hospital, a visita deve sentar-se no sofá, os médicos não recomendam que se sente na cama do paciente
• Deve-se evitar beijar o bebê, afinal, ele ainda não está imune às viroses que circularam por aí
• Ao pegar o bebê no colo, proteja o contato entre o corpo e a camiseta com uma fralda
• Evite falar alto, fazer bagunça (tanto no hospital quanto em casa) – o bebê está se acostumando com o mundo aqui fora
• Fotografar a criança e mandar para os amigos em redes sociais só com a autorização dos pais
• Se fumou, acabou de fazer atividade física, ou de vir de uma visita a um hospital – é melhor adiar a visita (acredite: eu já presenciei todos esses casos)

• Se usar o transporte público para visitar a criança, lembre-se de redobrar os cuidados de higiene
• A noite é o momento de descanso para os pais e para os bebês, afinal, a madrugada é longa, então, sendo possível, procure evitar este horário.
• Se houver outra criança na casa, não se esqueça dela! Converse, brinque, elogie e, se possível, leve uma lembrancinha para ela também, para que não se sinta excluída.

É fato, o ideal é que a visita ao recém nascido seja rápida e tranquila para o bebê. Evitar acordá-lo, mudar sua rotina e sempre seguir as regrinhas básicas de higiene (lavar as mãos e usar álcool em gel sempre que possível) é essencial. Também não há nada de errado em pedir para a visita adiar o encontro se estiver se recuperando de um resfriado, gripe ou qualquer outra doença (vamos combinar que esse bom senso deveria partir da pessoa). E menos ainda que você sinalize que prefere receber a visita um pouco mais adiante, pois todos de sua casa estão se adaptando. Sobre o que oferecer, pense sempre em algo mais simples (afinal, o bebê já demandará muita atenção), como biscoitos e sucos. Sobre a lembrancinha, ofereça algo condizente com a sua realidade, é apenas para ser gentil e retribuir o presente que o convidado levou.

E como tem sido aqui em casa?
Para que Ciça não se sinta excluída, é ela quem abre a porta e é a primeira a dizer Oi! Ela apresenta a Olívia e conversa com todo mundo. Como está passando por esse momento de mudança (com altos e baixos na ciumeira), ela quer chamar a atenção, por isso, sempre pega a sua caixa de fantasias, faz um show para os amigos (como na foto) e assim o tempo passa mais tranquilo…
Comprei algumas lembrancinhas simples para entregar a ela no caso de se sentir excluída quando Olívia é presenteada e isto tem feito sua alegria ;)

E vocês, como lidaram? Como estão pensando em fazer?

#repost atualizado
Primeira publicação Junho/12