No último final de semana, demos um pulinho em terras cariocas.

Como todo bom mineiro, pegamos uma prainha. Mas como parte de uma família Na pracinha, passeamos também em um espaço super legal: Parque Eduardo Guinle, no bairro Laranjeiras. O local era originalmente uma chácara adquirida pelo Dr. Eduardo Guinle, empresário carioca, para construir sua residência. Hoje, a mansão dos Guinle é conhecida como Palácio das Laranjeiras, residência oficial do governador do Rio de Janeiro.

O espaço também é conhecido pela criançada como o parque dos patos. Antes de ir, é de praxe separar um pãozinho para levar aos bichinhos.

O Parque Guinle é vizinho a uma Área de Proteção Ambiental, o que favorece sua exuberância natural. Lá, encontramos pequenos lagos, alamedas, gramados, árvores e plantas tropicais. Na entrada, nos deparamos com um imponente portão que direciona logo em seguida ao parquinho. Como muitos espaços públicos infantis no Rio de Janeiro, inclusive na orla na praia, o Parque conta com um trocador próximo aos brinquedos – uma prática que poderia ser adotada em BH, não é mesmo?

Pudemos também conferir um escorregador todo feito de plástico reciclado, um estilo que também não conhecíamos. Balanço, trepa-trepa, brinquedo é o que não falta no parquinho. Mas o personagem principal do espaço é realmente o lago com os patos.

A criançada vibra quando eles se aproximam, é uma diversão só. Mas fica a dica: vale acompanhar bem a interação dos pequenos próximo aos laguinhos, para não acontecer nenhum tchibum desavisado no meio da empolgação.

No entorno do Parque, é possível observar o Conjunto Residencial do Parque Guinle, projetado pelo arquiteto e urbanista Lúcio Costa, entre 1948 e 1954. O projeto do conjunto foi premiado na I Bienal de Artes de São Paulo, em 1951. Suas fachadas são lindas – um jogo variado de texturas e de luminosidade que encanta e cria harmonia com o Parque.

Adoramos e pretendemos voltar. No retorno a BH, fizemos aquela pergunta básica para a pequena:

– E então, do que você mais gostou na viagem ao Rio?

– Hum…. Dos patos :)

Fica a dica, vale o passeio.

A entrada imponente – ao fundo, parte do Conjunto Residencial Parque Guinle, projetado por Lúcio Costa

O parquinho está bem na entrada no Parque – ao fundo, o Conjunto Residencial Parque Guinle

Detalhe de uma das fachadas do Conjunto Residencial
projetado por Lúcio Costa – mistura de texturas
   
Um dos escorregadores do parquinho é todo feito de plástico reciclado – legal, né?
O parquinho tem brinquedos variados
Como muitos espaços no Rio de Janeiro, encontramos trocadores públicos
E logo depois do parquinho, o famoso lago dos patos

 

Diversão garantida
Vale acompanhar as crianças para não acontecer nenhum “tchibum” desavisado

O Rio não é feito só de praia :)
Olha isso! Tem até berçário dos patinhos, que fofo :)

Recantos aconchegantes

A Academia da Cidade também presente
   
Muito espaço para caminhadas, passeios, contemplação
A família curtiu de montão :)

O que tem de bom por lá:
:: Muita área verde
:: Um parquinho muito bacana
:: Muita história
:: Um laguinho e muitos patos

Como chegar: