Algumas histórias sempre são mais cansativas que as outras e o ritmo do Bernardo nunca acompanha o meu. Então quando me lembro que ele tem seis anos, e que seu mundo é muito mais colorido, tranquilo e feliz que o meu, coloco o pé no freio e sigo os conselhos que vivo dando por aqui.

Assim foi com o amarrar o cadarço. Desde que ele escolheu seu tênis no início do ano que estamos batendo nessa tecla. Eu ensinei muitas vezes e parecia estar falando grego com o menino. E eu tinha medo dele cair na escola por motivo dê:

-Nenhum deles sabe andar, eles nasceram com um defeito nessa parte do cérebro, então eles correm como se não houvesse amanhã. Correm para ir ao banheiro, correm para ir ao parque, correm para ir até ali, do outro lado da calçada.

-Embora seu ritmo seja mais lento que o meu, ele é muito mais acelerado. Vai entender. Ele tem pressa de conhecer, pressa de ganhar do colega, pressa de ser um dos primeiros da fila, pressa de ver o que tem depois do muro e com isso ele nunca, nunca tem tempo de parar para pedir ajuda à algum adulto. A não ser que seja laçado e ajudado mesmo sem pedir!

Então Papai teve a ideia salvadora de juntos desenvolverem um sapatinho educativo. E pronto. Como nunca, conseguimos prender a atenção do menino para aprender a tarefa. E tão fácil. E tão prático. Não posso acreditar que perdi tanto tempo e energia nesse problema. Enfim resolvido!

Se quiser reproduzir a ideia, basta usar os seguintes materiais: papelão, tesoura, tinta guache e pincéis ;)

Mas só para garantir comprei um tênis de velcro. Porque né, agora ele sabe fazer o laço, mas continua sem tempo de parar suas incríveis aventuras e amarrar o cadarço do seu tênis. Tudo tem seu tempo. Um dia ele há de parar, se abaixar e amarrar seu tênis. Ou não.

Materiais: papelão, tesoura, tinta guache,pincéis e cadarços
Com criatividade, pinte um estiloso tênis
E agora é só treinar

Pra ficar craque ;)