Foto: David Barkan

Sabe uma ideia simples e divertida para brincar na pracinha? Balanço de pano! É só estender um pedaço grande de tecido no chão e chamar uma criança para deitar no centro. Dois adultos seguram as pontas, levantam a criança e começam a balançar de um lado para o outro, como se fosse uma rede. É uma delícia! 
Para marcar o tempo e ajudar os pequenos a entenderem quando começa e acaba a vez de cada um, é só cantarolar uma música curtinha ou um refrão. As crianças adoram e sempre cantam junto! E assim quem está do lado de fora também se diverte.  
Cansou de balançar? É só trocar a brincadeira! Crianças sentadas em uma ponta do tecido e um adulto na outra, puxando e arrastando os pequenos pela grama. Todo mundo adora! Ou que tal criar ondas sobre as crianças deitadas no chão? Montar uma tenda gostosa no meio das árvores? Solte a imaginação e crie suas próprias brincadeiras.
Foto: David Barkan
DICAS
:: Usamos dois metros de lycra, um tecido elástico e bastante resistente. 
:: É possível usar uma toalha de mesa ao invés do tecido, mas antes verifique se ela tem tamanho e resistência para o peso da criança. Mas atenção: dependendo do material ela pode ficar deformada após as brincadeiras.
PRINCIPAIS ESTÍMULOS
:: Visão, tato, audição. E muitas outras sensações gostosas que acontecem quando somos balançados.
SEGURANÇA

:: Use apenas tecidos firmes e resistentes, que não rasguem durante a brincadeira. Na dúvida, peça informações na hora da compra ou teste antes de usar.
:: Antes de começar a balançar, verifique a altura para que a criança não bata as costas no chão acidentalmente. 
:: Jamais balance com força ou rápido demais.
:: Não deixe que o tecido cubra a criança e preste sempre atenção ao que está acontecendo dentro da rede. A brincadeira precisa ser divertida, portanto pare caso a criança sinta medo ou não goste da sensação. 
:: Verifique antes da brincadeira se no trajeto pelo qual a criança será puxada não tem pedras, troncos, formigueiros ou qualquer coisa que possa machucá-la. 
:: Não faça a brincadeira em pisos ásperos ou quentes. 
:: Não deixe que as crianças maiores balancem ou puxem as menores sem a ajuda de um adulto.
:: Evite fazer a atividade com crianças muito pequenas, que ainda não ficam sentadas com firmeza. 
Foto: David Barkan