Em nosso dia a dia, com pequenas mudanças, podemos melhorar bem a qualidade da alimentação de casa e, consequentemente, promover peso saudável, disposição e saúde para todos. Vamos praticá-las?

Carnes 


Ao comprar as carnes prefira sempre as mais magras, pois assim já diminui muito o consumo de gorduras saturadas e colesterol. Peça também para limpar as gorduras aparentes e as peles. 
Tipos de carnes magras:
. patinho
filé de frango
músculo limpo
coxão mole
filé
lagarto
peru
coxa e sobre coxa
lombo (a parte de baixo)
Peixes

Também podemos nos enganar com os peixes. Mesmo sendo muito saudáveis alguns possuem elevado teor de gorduras – a diferença é que estas tendem a ser melhor qualidade. 

Tipos de peixes ideias: 
badejo
bacalhau
linguado
dourado
robalo
tilápia

Leites e derivados

A partir da adolescência é preferível que o leite utilizado seja o desnatado, que possui o cálcio, mas não contém gorduras (importante: o leite semi desnatado é intermediário entre um e outro com relação ao teor de gorduras).  

Os derivados do leite  – iogurte, requeijão, coalhada – também seguem o mesmo conceito. Na escolha do iogurte é interessante preferir sempre os naturais sem acréscimo de açúcar (fique de olho no rótulo). 
Quanto aos queijos: quanto mais branco, menos quantidade de gordura ele contém (isso vale para queijos comuns), ou seja, os ideais são: 
. cottage
ricota
minas

Azeite, Margarina, Manteiga, Banha & Óleos 


Esses alimentos são representantes das gorduras, pois possuem em sua composição uma quantidade grande de energia. Mesmo possuindo qualidade diferente (o azeite é mais saudável que banha, por exemplo) eles contém praticamente a mesma quantidade de energia proveniente da gorduras, sendo assim, seu consumo deve ser reduzido.

Alimentos industrializados

São aqueles que sofrem processamento industrial e possuem compostos químicos em sua composição (conservadores, glutamato monossódico e corantes, por exemplo). Esses alimentos devem ser evitados ao máximo. 
Dica: olhe a lista de ingredientes dos produtos para verificar se ele é de qualidade.

Modo de preparo

Após fazer as escolhas certas chegou a hora de preparar os alimentos! Você sabia que as vezes é nessa etapa que transformamos um alimento magro e saudável em uma preparação calórica? 


Para carnes e peixes: 
para assados ou grelhados – faça em frigideira anti aderente com pouco óleo ou em grill 
para cozidos – utilize o mínimo de óleo para refogar

Uma medida interessante: 

01 colher de chá de óleo para cada xícara de alimento (arroz, feijão, legumes, carne em pedacinhos ou moída ou 02 bifes -bovino ou frango -médios). Para uma casa de 04 pessoas que cozinha regularmente, o vasilhame de óleo deve durar aproximadamente 20 a 30 dias.

Para tortas, bolos e outras massas: 

Diminua pela metade a quantidade indicada na receita de açúcar, margarina e óleo, para adaptar o paladar aos sabores menos doces. 
Evite no dia a dia: recheios, coberturas de leite condensado ou excesso de margarina, preferira sempre à base de frutas. 
É interessante também evitar fazer as preparações em tamanho “família”, pois assim sempre há sobras para outros dias. Tente preparar apenas para o momento do consumo. 
Sempre que possível acrescente nas massas farelos de aveia e de trigo que são alimentos ricos em fibras e assim tornam as preparações mais leves e saudáveis.

Se a família consome sucos com açúcar, uma meta importante é retirar esse uso, aos poucos, utilizando o mínimo e se necessário (para frutas mais ácidas).
Para os molhos de salada: 
normalmente os molhos comprados prontos  (industrializados) possuem ingredientes não saudáveis. Se optar por esses,  prefira à base de limão ou vinagre (evite os cremosos, de queijo) ou troque por molhos feitos em casa. 

As mudanças de hábitos tornam o dia a dia da família mais leve e saudável sem comprometer a qualidade das refeições.