Entre as refeições? Água! E de preferência filtrada e fluoretada.

Aquela garrafinha ou copinho que circula em casa e nas bolsas de passeio, para a hora da sede, deve conter: água. Nada de inventar mil coisas: chá, achocolatado, leite de soja, suco etc… E ainda por cima ficar oferecendo às crianças ao longo do dia – e da noite!

O ambiente bucal deve ficar livre de ataque ácido entre as refeições. Só assim a saliva, pelo efeito tampão, consegue fazer o seu papel e devolver ao dente o cálcio que perde toda a vez que sofre um ataque ácido.

Confira as 7 razões para colocar água pura na garrafinha de seu filho:

1 | A água hidrata da forma mais pura e perfeita.

2 | Não tem produtos adicionais que podem se alterar com o calor e fermentar.

3 | Os dentes estarão livres de ataque ácido.

4 | O açúcar com certeza não entrará na dieta dele neste momento, afastando as tendências à obesidade, cardiopatia, hipertensão e cárie dentária.

5 | As enzimas digestivas não serão acionadas indevidamente, o que ocorrerá se houver adição de açúcares, por exemplo.

6 | Ele vai se acostumar com o líquido mais disponível na face da terra e evitará ter vícios por outras bebidas, nem sempre tão disponíveis e tão saudáveis.

7 | Você pode cantar um pedacinho da música de Carlinhos Brown para seu filho toda vez que ele pedir a garrafinha:

“Bebeu água? Não!
Tá com sede? Tô!
Olha, olha, olha, olha a água mineral!

Água mineral!
Água mineral!
Água mineral!

Você vai ficar legal!”