Foto: Duorama

Oi pessoal, tudo bem?

No último post falamos sobre a defensividade tátil e como ela afeta a vida de muitas pessoas. Hoje, compartilharei algumas sugestões que podem ajudar muito.

:: Toque leve, de cócegas, é geralmente o mais irritante. Por isso, quando for tocar sua criança, tente usar um toque mais firme e de pressão constante. Na escola, você pode ajudar pedindo à professora que a coloque na frente ou no fim da fila, pois o toque antecipado é mais fácil de ser tolerado. Sempre avise quando for tocar a criança.

:: Pressão firme, consistente, tende a eliminar a irritação. Esta é a razão pela qual geralmente esfregamos um lugar que dói e provavelmente porque se desenvolveu o abraço. Uma massagem firme, enrolar com pressão e fazer “ sanduíche”de criança entre almofadas, pode ser muito útil.

:: Preste atenção a que tipos de tecidos ou roupas, substâncias ou situações sociais – por exemplo, andar em um local cheio – parecem despertar reações negativas na criança. Até que o problema seja aliviado,
tente evitar reações como, por exemplo, permita que a criança use apenas roupas de algodão se é o que ela preferir.

:: Evite discussões sobre isso a não ser que segurança ou outro assunto crítico esteja envolvido. É fácil pensar que a criança com defensividade tátil está tentando manipular você ou tornando a vida difícil de propósito. Acredite quando ela diz que algo “doe”. Há uma boa possibilidade de que realmente sinta alguns tipos de toque como tal.

Sujar-se com areia ou lama é uma ótima opção para trabalhar a defensividade
Sujar as mãos com tinta, explorar o material
Foto: Shutterstock

:: Tente incorporar gradativamente uma variedade de experiências táteis no brincar, e na hora do banho. Geralmente será mais fácil para a criança iniciar o brincar a ter sensações novas ou potencialmente ameaçadoras impostas. Demonstre em você mesma e faça-o divertido. Incorpore o “faz-de-conta”. Por exemplo, leve-a a fazer de conta que é um urso cobrindo as pernas e braços de espuma na banheira e depois limpe com uma toalhinha ou escova. Dê oportunidades para rolar na grama, enterrar-se na areia, engatinhar em lugares apertados, enrolar-se em cobertas ou outras atividades táteis que a criança esteja disposta a tentar. Se achar que a atividade a incomoda e que ela esteja participando apenas para lhe agradar, interrompa assim que possível.

O banho pode ser mais divertido com brincadeiras na espuma

:: Atividades de “trabalho pesado” tais como carregar sacolas de compras ou cestas de roupa para lavar, carregar uma mochila pesada, jogos de empurrar/puxar e atividades de pular dão oportunidade para o “trabalho pesado”. Fazer com que a criança ajude em tarefas podem ajudar a acalmar e se
organizar.

Há atividades táteis mais específicas que o/a terapeuta pode sugerir que podem ser apropriadas para sua criança. Peça ideias à terapeuta e assegure-se de discutir as reações da criança às várias experiências.

Explorar materais com texturas diferentes como a gelatina
Foto: Massacuca – David Barkan

Espero que tenham gostado!

Abraços,

Mari Lacerda.