Toda criança deve se desenvolver bio-psico-socialmente. Um desenvolvimento conjunto é essencial. De forma simplificada, resumi cada desenvolvimento para demonstrar o que é preciso para que ocorra de forma saudável.

O desenvolvimento biológico está diretamente relacionado à uma boa alimentação, prática de atividades físicas – o brincar lá fora, correr, pular, se agitar –  e sono adequado. O desenvolvimento psíquico depende do amor, carinho, dedicação e do brincar. E o social está relacionado aos exemplos, ou seja, como a criança vivencia será o modelo que ela terá como o adequado.

No post de hoje, focarei na importância em proporcionarmos aos nossos filhos um ambiente pacífico, positivo e harmonioso. Não é minha intenção compartilhar uma receita estática ou impelir julgamentos sobre como conseguir formar este ambiente ideal. Afinal, cada família sabe o que é melhor para si.

O meu objetivo é promover a reflexão sobre os exemplos que somos para nossos filhos. É fundamental ter em mente que aquilo que a criança vivencia, será o seu norte. Por exemplo, qual o comportamento se espera de uma criança em que o pai é negativo, ríspido e reclamão? Um filho birrento, agressivo, inseguro e infeliz. E no caso de um pai amoroso, dedicado e paciente? Um filho tranquilo, seguro e feliz. Mesmo sendo exemplos contrários – extremistas e até exagerados – podemos perceber a importância das atitudes dos pais. Se os filhos vivenciam pais que sabem lidar com conflitos, eles também saberão, mas se vivem em um ambiente frio e com muitas brigas, eles internalizarão que aquele é o caminho para se resolver os conflitos.

O que é preciso fazer para se viver em um ambiente positivo, harmonioso e pacífico? Viver de acordo com seus princípios e valores, com sua realidade e de bem consigo mesmo. Quem se preocupa demais com o que os outros querem e esperam vive mais infeliz, pois viver o desejo do outro não o fará realizado. Além disso, o outro nunca terá o seu desejo totalmente saciado e sempre lhe exigirá mais e mais. Então, para que os filhos cresçam em um ambiente saudável, é preciso ter pais felizes e seguros. Não importa se a sua família é bem diferente da do vizinho. Você está feliz? Seus filhos estão felizes? Continuem assim!

Mas não iludam-se achando que não será necessário fazer alguns ajustes esporadicamente. Afinal, vivemos eternamente em desenvolvimento e aquilo que lhe agrada hoje pode mudar daqui a um ano, por exemplo. As mudanças são bem-vindas, desde que seja para o seu bem e da sua família.

Ame-se mais, cobre-se menos. Aja mais e reclame menos. Viva sem medo de ser feliz, pois atitudes positivas farão com que seus filhos sejam seguros, saudáveis e felizes!