Favim

Medo: algum dia da nossa existência, por horas a fio ou por um breve momento, esse sentimento nos invadiu. Sobretudo, no momento divisor de águas na vida de todo mundo, que é o de gerar e incluir outro ser na história. Com novos tamanhos de responsabilidades, rotinas, novas descobertas. Tudo isso sem receita prévia, pois não está escrita em lugar nenhum!

Vou confessar uma coisa: – por mais que alguém tenha te contado alguns fatos ou histórias, ainda assim, essa troca de experiências não será suficiente para impedir que esse medo te encontre de uma forma arrebatadora.

Outro dia ouvi uma mãe de primeira viagem dizer que o medo de errar era muito maior que qualquer possibilidade de acertos (e esses, garanto, eram regra por lá). Essa e muitas outras histórias similares de “estou fazendo tudo errado, e nada é suficiente para me fazer sentir melhor” cabem aqui, porque o medo, não só de “não saber cuidar”, pode se somar a outras ideias de “não saber conciliar”, brotando em vários âmbitos. E se alguma doença me acometer? O que vai ser do meu rumo profissional após a maternidade? E se faltar dinheiro?

Mas te pergunto: quais armas você está usando para vencer essas angústias, que são geradas por sofrimentos antecipados, ou pela vivência exagerada no futuro, se esquecendo do presente?

Comece a dizer não a tudo o que é negativo, às opiniões  “tóxicas”. Comece a dizer não às prisões interiores criadas por você mesma, acumuladas pelas influências externas do mundo. Tenha coragem para enxergar e avaliar tudo aquilo que você escolhe no dia a dia. Para os acertos, para as pequenas conquistas, para as tomadas de decisão, para o novo agir.

Crie hábitos que te impulsionam para frente, que te dão força, que te levantam e encorajam a seguir. Será uma música, uma boa conversa amiga, uma oração, uma atividade física, um banho relaxante, um passeio ao ar livre? Não sei. Pois cada um se recarrega de coragem com alguma coisa ou lugar muito específico. Mas uma coisa é certa: promova a gratidão ao universo e este te devolverá. E se tiver com medo, vá com medo mesmo! O importante será seguir para frente.