Hoje já sabemos, através de pesquisas e estudos, sobre a importância de uma boa alimentação do bebê desde o início, para promover o total desenvolvimento, inclusive cerebral.

É interessante que a alimentação seja variada com sabores diversos para promover bons hábitos alimentares que perduram para toda a vida, mas não há necessidade de complicar a refeição, os alimentos utilizados devem ser o mais natural e menos industrializado possível.

A alimentação do lactente deve possuir:

· Cereais e/ou tubérculos: arroz, macarrão, mandioca, batata, baroa, batata, doce, inhame, cará;
· Óleo vegetal;
· Carnes e leguminosas: frango, boi, ovo, feijão, peixe;
· Vegetais e folhosos: abóbora, cenoura, couve, espinafre, chuchu, abobrinha, vagem, brocolis, couve flor, almeirão etc;
· Frutas: mamão, banana, laranja, maçã, pêra etc;
· Água.

Dentro desses grupos de alimentos, devemos colocar na alimentação a proporção ideal de acordo com suas características. Para cada fase (de 6 meses a 1 ano) a quantidade e textura se modificarão, acompanhando e promovendo o desenvolvimento do bebê.

Observações:
1) Prefira oferecer biscoitos, bolos etc após 01 ano de idade;

2) Oferecer sempre o feijão, incialmente amassadinho, depois em grãos inteiros;

3) Evitar carnes gordurosas. Utilizar frango, patinho, músculo sem gordura ou nervos;

4) Inserir os folhosos, principalmente os que são ricos em ferro;

5) Frutas laxantes: ameixa, mamão, laranja, manga, abacaxi, abacate, melancia;

6) Frutas obstipantes: banana, maçã sem casca, limão (suco), pêra sem casca, maracujá (suco), caju, goiaba;

7) A consistência dos alimentos deve aumentar gradativamente: ao iniciar a alimentação, os alimentos devem ser cozidos e alguns peneirados (não é necessário liquidificar), com o passar do tempo, a alimentação passará a ser amassada e em seguida, mal amassada, no final do primeiro ano de vida, a refeição deve se assemelhar à da família (um pouco mais pastosa).

8) Cuidados higiênicos: os alimentos devem ser preparados, preferencialmente, na hora do consumo (mantê-los no máximo por 24 horas em refrigeração), devem ser lavados adequadamente ou congelados.

· Alimentos a serem evitados até o primeiro ano:

a) de difícil mastigação, digestão: crus, frituras, cascas, sementes;

b) alergênicos: leite de vaca fresco, tomate, frutos do mar, amendoim, chocolate, carne de porco;

c) de alto risco de contaminação: enlatados, embutidos, mel, frutos do mar;

d) açúcares e doces: não possuem nutrientes;

e) com possibilidade de possuir agrotóxicos;

f) com excesso de aditivos;

g) café, refrigerantes, sucos artificiais.

A alimentação do bebê não deve ser preparada simplesmente juntando legumes que estão em nossa geladeira: deve ser uma combinação de grupos alimentares que possuem os nutrientes necessários para essa fase de vida.