Contar os dentes… Já pensou nisso?

Que tal perguntar a seu filho quantos dentes ele tem?

É um exercício interessante. Ele vai usar a língua, o espelho, pedir ajuda e arriscar um número.

Uma sugestão de dinâmica é formar pares de crianças, e um contar o do outro.

Você mesmo pode ser o par de seu filho.

Formou o par? Em uma folha de papel vermelho, colar bolinhas de papel amassadas representando cada dentinho. É bem legal e daí o assunto pode evoluir para a matemática, dentes permanentes e de leite etc. Sem falar que conhecer o nosso corpo só faz bem. E pode ser uma forma de motivar a cuidar de cada um destes elementos que agora já foram contabilizados. De um jeito divertido!

E para completar, podemos consultar as tabelinhas de cronologia de dentes e ver onde nossos filhos se encaixam.

Seu filho tem entre três ou quatro anos? A contagem esperada é de vinte dentes. Todos são de leite.

Seu filho tem entre cinco e seis anos? É a época em que nasce o primeiro molar permanente lá no fundão, dente difícil de higienizar, com sulcos profundos, e que deve ser monitorado pelos pais para reduzir o risco à cárie. Se você contou mais de vinte dentes, possivelmente o primeiro molar está lá.

Este post tem o objetivo de levar a criança a interagir melhor com seu corpo, se conhecendo e promovendo o autocuidado. Consequentemente, os pais podem observar variações dentro das sugestões aqui apresentadas: dentes a mais, dentes a menos, dentes com atraso no nascimento, entre outros. Consulte seu odontopediatra para certificar-se de que está tudo correndo bem com a dentição de seu filho e caso necessário tomar as devidas medidas.

E não deixe de aproveitar a brincadeira com seu filhote! Porque cuidar do sorriso é divertido!