Foto: Patricia de Sá

Não há criança que se desenvolva saudavelmente sem ter contato com a vitamina “S”- a sujeira. Toda criança precisa brincar, se sujar, se lambuzar, se amarrotar, ganhar uns roxos e uns esfolados. Faz parte da infância e é de extrema importância para o aprendizado motor, cognitivo e emocional.

Provavelmente, vocês estão pensando: “Ah! Mas isso é muito lógico e óbvio”. Pois é, eu também achava que era. Até que há poucos dias fui a um aniversário e conheci uma criança de 3 anos recém completados que não pôde brincar no chão ou nos brinquedos do espaço. Tal comportamento me chamou a atenção, depois, fiquei sabendo que os pais não permitiam que a criança se sujasse. Não é meu papel julgar ninguém. Cada um cria o seu filho da maneira que lhe convém. Mas não podemos deixar de analisar as consequências que esta infância “limpa” irá causar naquela criança. Algumas já se mostravam presentes: um olhar triste e perdido, uma criança tímida, receosa, que não conversava ou se aproximava de ninguém além dos pais e avós.

Brincar é coisa séria. E não há desenvolvimento amplo sem as brincadeiras que se sujam. É brincando que a criança reproduz aquilo que está sendo ensinado e que aprende a lidar com seus sentimentos (alegria, tristeza, angústia, medos etc). É nas brincadeiras com terra, argila, areia, barro, tinta, que ela se
desenvolve sensorialmente. A criança sempre quer pegar em tudo e isso não é só curiosidade, é uma necessidade. É isso que a faz apurar o seu tato.A criança precisa experimentar o mundo para ser capaz de lidar com ele mais tarde.

Sempre que ouço os pais afirmarem que o filho é pouco independente, questiono: – mas você permite que ele seja? E na maioria das vezes a resposta é: – mas como faço isso? Ensinando com muita paciência, esta é a resposta. O seu filho só irá aprender a colocar o leite no copo sem derramar se ele tentar e, provavelmente, nas primeiras vezes ele vai derramar, mas aos poucos irá tomar consciência da força que tem que fazer para levantar a caixa e ao mesmo tempo segurá-la para o leite não derramar. E isso vale para todas as outras tarefas diárias (banho, vestir-se, despir-se, passar algo no pão, cortar uma carne, descascar uma fruta, subir em uma cadeira para alcançar algo, pedir algo em um restaurante, guardar os brinquedos, arrumar a mochila etc). É claro que tudo a seu tempo, não vamos exigir que uma criança de um ano descasque uma laranja.

Pais atentos percebem quando a criança já é capaz de fazer as coisas por conta própria. Não faça tudo por elas. Muitas vezes, na pressa do dia a dia, os pais preferem fazer tudo pelos filhos para que eles não se aborreçam com, por exemplo, uma ordem de guardar os brinquedos ou para não se sujarem porque senão terão que trocar a roupa e limpar o que sujou. A criança sujou? Peça para ajudá-lo a limpar, ela já será capaz de fazer isso e fará com que ela tome mais cuidado, afinal, limpar não é tão legal quanto acertar o líquido no copo, por exemplo.

Então, se vocês querem filhos independentes, saudáveis e felizes, deixem que usem e abusem da vitamina “S”. E vamos brincar muito, pois este é o dever da criança.