Respondendo à indagação de uma querida mãe do Na pracinha, escrevo este post, com todo o carinho e de coração.

– Meu bebê de dois meses está chupando o dedinho.
– Quando?
– O tempo todo. Chora e coloca o dedo na boca. Ao dormir, para pegar no sono, lá vai o dedo. Em qualquer lugar e a qualquer hora o gesto se repete. E agora? O que fazer?

“Na França, revista especializada em temas infantis demonstrou que 80% dos recém-nascidos chupam o dedo, 40% conservam o hábito após os dois anos de idade e 10% não deixam o hábito antes dos cinco anos de idade” (CHACON, L. – Que delícia chupar o dedo.Crescer em Família. (nº 48), 1997. p.33-4).

O hábito é pessoal, há crianças que o desenvolvem, ou até já o trazem desde a fase intrauterina. Outras não costumam levar o dedo à boca, quando muito a mãozinha, mas por pouco tempo. Há estudos que comprovam que crianças que amamentam têm menos tendência à sucção digital.

O hábito de sucção não nutritiva (chupar o dedo ou o bico) pode levar à alteração da dentição. E até da fala. Mas se removido até os dois ou três anos de idade, na grande maioria das vezes, não causa alterações relevantes.

Uma criança que já interage com as mãos pegando os brinquedinhos, entre outros, nos dá mais recursos para agir contra este hábito. Mas o que dizer de uma criança que ainda nem completou os três meses de idade? O que fazer quando se trata de um bebê? Temos algo a fazer para a remoção do hábito de sucção do dedo?

Sim, caso a sucção digital esteja muito intensa e de forma repetitiva. Apresentamos aqui uma sugestão passo a passo (observação: para bebês menores de 10 meses, a intervenção deve ser feita apenas se estiver chupando o dedo. Lembre-se que este é o período da fase oral, é normal que os bebês suguem as mãos).


1º) Sempre que o dedinho for para a boca, substitua-o pelo bico.
Tire com cuidado o dedinho da boca do bebê e apresente o bico, de forma carinhosa, usando frases afetuosas como: mamãe e papai o amam, você é lindo. Experimente colocar o bracinho para baixo, mudar a posição do corpo, ao mesmo tempo em que coloca o bico. É necessário fazer sempre, com amor, com tranquilidade.
Esta ação se justifica, pois é mais fácil tirar o bico do que tirar o dedo. E é o que poderá ser feito no momento adequado.

2º) Certifique-se de que a criança não tem mais o costume de levar o dedo à boca. E de que o hábito de chupar o bico se instalou.

3º) A partir de agora, observe como está a intensidade do uso do bico. Com o passar dos meses, tente tirá-lo naturalmente. Sempre atentando se o hábito de chupar o dedo não está voltando. Se seu filho largar o bico antes dos dois anos de idade, ótimo. Mas se o hábito persistir, vamos para a próxima etapa.

4º) Agora é hora de tirar o bico. Eis algumas sugestões:
· Como tirar a chupeta: teste de desusabilidade
· Balde das chupetas
· Sugestões noturnas
· Trocas com papai Noel e coelhinho da Páscoa ou dar para uma criança menor.

Vamos em frente e boa sorte!