O que são alimentos integrais?

São alimentos que mantiveram, durante seu processamento, partes de sua composição que possuem propriedades específicas e benéficas para nosso organismo. Exemplos: arroz, integral, massas integrais, pães integrais e também farinhas que têm esse efeito: aveia, farelo de trigo, quinoa, linhaça e outros.

A utilização da alimentação integral (cereais) no nosso dia a dia pode auxiliar na prevenção da obesidade, pois a criança que se alimenta com produtos integrais, mantém melhor o seu peso e tem mais saciedade durante o dia. Auxilia também (e muito) no funcionamento intestinal e na prevenção de possíveis patologias no futuro (diabetes, por exemplo).

Posso oferecer compostos e alimentos integrais aos bebês?

Devem ser oferecidos com muita parcimônia aos bebês – como os alimentos integrais são muito ricos em fibras, o excesso de seu consumo pode diminuir a absorção de outros nutrientes como vitaminas e minerais. É preferível investir em folhosos, frutas e legumes nessa fase.

Uma maneira de “transformar” os alimentos preparados em casa em integrais é utilizando aveia, farelo de trigo, centeio, linhaça, quinoa, etc nas preparações (tortas, bolos, pães e molhos caseiros), diminuindo um pouco a quantidade de farinha de trigo da receita, ou mesmo adquirindo a farinha já integral.

Assim, os cereais integrais contêm maior teor de nutrientes, promovem maior saciedade, previnem doenças (principalmente obesidade) e seu consumo contribui para adquirir melhores hábitos alimentares. É recomendado, então, oferecê-los (em quantidade ideal) na alimentação da criança.