Foto: Patricia de Sá

Nesta fase de extrema curiosidade é muito importante estimularmos sensorialmente o bebê. Ofereça diferentes materiais, permita com que a criança experiencie texturas, sensações, espaços. Leve-o para brincar na grama, na areia, no cimento – é claro, sempre com supervisão. É importante também estimulá-lo a ficar de pé. Lembre sempre de nomear as ações e os objetos durante a atividade. Brinque com o bebê e se divirta!

:: Peça para que aponte um objeto;

Foto: Patricia de Sá

:: Deixe com que ele explore os espaços: embaixo da mesa, atrás da cortina, no gramado, no balanço;

:: Ensine-o a fazer os movimentos de “tchau”, “sim”, “não” e “vem”;

:: Estimule-o a se olhar no espelho;

:: Peça para o bebê dar um brinquedo e esperar com a mão estendida até ele entregá-lo a você;

:: Pergunte: “onde está a mamãe?”, “onde está o papai?”, e peça para o bebê apontar;

:: Dê caixas e cestas para ele encher e tirar objetos;

:: Improvise obstáculos para que ele explore suas capacidades;

:: Leve-o para brincar com outros bebês;

:: Divirtam-se com cabanas e túneis; serra, serra, serrador;

:: Coloque o bebê perto de móveis, sofás, camas e mesas baixas, para que possa se apoiar e andar em volta;

:: Coloque objetos sobre o sofá para que tente alcançar;

:: Quando o bebê estiver sentado no chão, jogue bola de borracha ou plástico com ele;

:: Deixe o bebê encher e tirar brinquedos de uma caixa, mostrando quando está cheio e quando está vazio;

:: Dê um carrinho para que ele empurre;

:: Dê potinhos ou caixinhas para empilhar;

:: Na hora das refeições, ofereça a colher para o bebê tentar comer sozinho;

:: Deixe brincar com a água do banho, colocar brinquedos na água e fazer onda;

:: Ao tirar a roupa do bebê, peça para ele ajudar. Procure nomear as partes do corpo para que vá se conhecendo.

Foto: Viviane Lacerda