Normalmente as crianças e bebês, em alguns momentos da vida, podem ter dificuldade em manter regular a evacuação. A obstipação intestinal, também conhecida como intestino preso ou prisão de ventre é caracterizada pela dificuldade de evacuação ou evacuação não frequente.

Geralmente a alimentação está totalmente relacionada em prevenir e ou melhorar esse quadro, uma vez que através de algumas alterações no consumo de alimentos podemos regularizar as funções intestinais.

O que fazer? Aumentar o consumo de fibras e de água.

As fibras, que são a porção não digerível do alimento, aumentam o volume e melhoram a consistência das fezes, fazendo o tempo de trânsito intestinal diminuir e o intestino funcionar mais vezes. Os alimentos fontes de fibras são: laranja (principalmente com bagaço para crianças maiores), manga, abacaxi, ameixa preta, abacate e mamão. Todos os folhosos (principalmente crus) e a maioria dos legumes. É necessário consumir alimentos com fibras diariamente.

As fibras puras também podem ser utilizada. Para os bebês podem ser utilizadas juntamente com a papinha de frutas e no máximo 01 colher de chá de aveia. Para as crianças maiores pode-se utilizar uma mistura de aveia e farelo de trigo na medida de 01 colher de chá, de preferência misturada com iogurte, leite ou frutas, ou seja, no lanche entre refeições, duas vezes ao dia. Para casos mais reicindentes podemos utilizar um complemento de fibras especial, como mucilagens ou probióticos. Lembrando que o excesso de fibras diminui a absorção de vitaminas e minerais, por isso deve ser utilizada com acompanhamento profissional (e no dia a dia evite exceder a quantidade).

É importante diminuir o consumo das frutas consideradas obstipantes, como: maçã sem casca, caju, goiaba e limão, principalmente. A água de coco também é obstipante.

Outros alimentos em excesso têm o efeito obstipante: farináceos, batata, macarrão, mandioca, batata doce. Assim, quando for utilizá-los, sempre ofereça com vegetais ou frutas (por exemplo: batata cozida com brócolis ou farofinha de couve).

O sucesso de uma dieta rica em fibras também depende da ingestão adequada de líquidos, principalmente a água. Por isso, os ofereça regularmente às crianças. Caso contrário, o aumento da ingestão de fibras pode resultar no efeito contrário, ou seja, o intestino pode ficar ainda mais preso pela diminuição da umidade do bolo alimentar.

A alimentação rica em fibras é benéfica a toda família.