A odontopediatra Dra. Maria Tereza Lamassa inicia hoje sua contribuição no blog Na pracinha com artigos sobre a saúde bucal, em conjunto com a Dra. Mônica Barreto, colunista do blog desde que ele surgiu. Bem, vinda, Tetê!

______________________________________________________

É comum os pais relacionarem o aparecimento de cárie em seus filhos com o consumo de antibióticos, mas os medicamentos antibacterianos NÃO estão entre os fatores causadores da cárie dentária.

A cárie ocorre pela presença de microorganismos (bactérias) + consumo de alimentos ricos em açúcar + deficiência na escovação.

O que aumenta o risco de problemas dentários não é o antibiótico em si. Os medicamentos prescritos para crianças apresentam-se como suspensões adocicadas, frequentemente com sacarose, para tornar o sabor mais suportável para o paciente infantil. E o açúcar em alta frequência eleva o risco à cárie dentária.

Além do açúcar, alguns medicamentos também apresentam pH ácido, o que favorece a perda de minerais do esmalte dentário.

Se a escovação for negligenciada nesta fase – a criança está doente, abatida, não coopera – o risco de problemas dentários é maior, principalmente se essa situação se mantiver por tempo prolongado.

O “prejuízo” do uso de medicamentos em suspensões açucaradas pode ser minimizado com a adoção de hábitos simples: realizar a higiene bucal com escova, pasta fluoretada e fio dental após cada dose da medicação e evitar o consumo de alimentos açucarados. Isto aliado à visita regular ao odontopediatra, na frequência indicada por ele.

Concluindo: o antibiótico NÃO causa CÁRIE, mas qualquer alimento ou medicamento rico em açúcar consumido por um período prolongado, junto com uma deficiência na escovação, pode levar ao seu aparecimento.

Consulte um odontopediatra e tire suas dúvidas. Prevenir é o melhor remédio!