1 | Qual a quantidade de suco de fruta a oferecer para a criança diariamente?
Até 1 ano: não há necessidade.
De 1 ano até 6 anos: 120 a 180 ml.
De 7 anos até 12 anos: 230 a 350 ml.
O suco não substitui a fruta. Oferecer sempre água para hidratação. Evitar oferecer suco antes ou durante as grandes refeições.

2 | Quando posso oferecer ovo para meu filho?
A partir de 6 meses o ovo já pode ser oferecido. Nunca utilizar ovo cru e sim ovo bem cozido (clara e gema duras).

3 | Após uma grande refeição o bebê pode mamar?
Pode, desde que o peito não substitua nunca a refeição, apenas um complemento principalmente maternal (vínculo).

4 | O bebê enjoa dos sabores?
Sim, pode enjoar, por isso desde o início da alimentação complementar, procure oferecer diversos sabores encontrados nos vegetais e frutas. E você também estará estimulando a aceitação de novos alimentos no futuro.

5 | Devo exigir que meu filho “limpe” o prato?
Não. A alimentação da criança varia muito de acordo com a fase de crescimento, pequenas doenças (gripe, viroses), dentição, curiosidade, temperatura, ambiente etc. Coloque um pouco e, se precisar, repita. Tente algumas vezes antes de desistir, mas não force. Ao agir assim, você estimula o mecanismo de controle de saciedade do organismo.

6 | Criança pode tomar café?
Evite ao máximo. O café pode causar agitação, nervosismo, dificuldade de concentração etc. Pode diminuir também a absorção de cálcio.

7 | Meu filho não come vegetais, posso dar escondendo a outros alimentos?
Não. Se o vegetal estiver escondido a criança nunca vai consumi-lo no futuro por conta própria. A regra é persistência e exemplo. Tenha em casa, coma na frente dele e coloque no pratinho. (Se o objetivo for deixar a preparação mais nutritiva vale misturar os vegetais, exemplo: beterraba no feijão, bolinho com cenoura ralada, purê de legumes etc).