Olá, leitores do “Na Pracinha”!

Estou aqui mais uma vez para dar continuidade às postagens anteriores. Espero que tenham lido e gostado!

Nos dois posts anteriores, escrevi sobre os “facilitadores” da amamentação e o quanto são indicados por profissionais desatualizados ou que queiram aplicar somente a “Lei do Menor Esforço” sobre as mães e os bebês e, é claro, me deixar extremamente decepcionada.

Mas enfim, vamos desvendar os tais famosos “facilitadores”?

Com certeza, vocês já ouviram falar em todos ou já foram DESorientadas a utilizá-los também! Tchã…tchã…tchã…tchã… E lá vem a mamadeira, a chupeta e o tal do bico de silicone ou protetor de silicone (que não protege NADA!) ou também conhecido como bico intermediário. Todos esses “facilitadores” que parecem inofensivos aos olhos de muitos, podem ocasionar diversas complicações, dentre elas e a principal em minha opinião, o DESMAME PRECOCE.

E minha maior tristeza é saber que os mesmos são indicados ainda dentro dos hospitais e maternidades pelos próprios funcionários, antes mesmo da mãe e do bebê receberem alta. Sim, no local onde esperamos ter assistência adequada e segura, recebemos informações truncadas e DESorientações que acabam, na maioria das vezes, ocasionando o desmame precoce.

Daí eu pergunto a vocês: como poderemos aumentar a média nacional de aleitamento materno exclusivo, que é de apenas 54 dias, com a falha precocemente inserida? Entendem o porquê de eu sempre escrever que trabalho como uma formiguinha em prol do aleitamento materno? Acredito que juntas somos mais fortes e peço, mais uma vez, que não desistam, não se deem por “vencidas” e não caiam no “conto” do complemento sem necessidade! Procurem informações e orientações com uma consultora em amamentação!

Até a próxima postagem sobre as complicações causadas pelos “facilitadores” da amamentação e contem comigo! Um forte abraço!