Quando decidimos que a Cecília iria para a escola, na altura de seus 2 anos e 3 meses, comecei uma pesquisa para definir a melhor forma de identificar o material escolar. A lista de material pessoal da turminha da Educação Infantil contém inúmeros itens e acredito que dentro de uma sala deva ter mais de dois copos, potes, lancheiras do mesmo modelo, né?

Personalizado!

Uma das opções mais usuais é utilizar a caneta que escreve em tecido e identificar todo o uniforme e utensílios. É possível também usar um rotulador eletrônico e algumas etiquetas importadas. Eu optei pelas etiquetas personalizadas, pois pensei a longo prazo, afinal, já imaginava compartilhar/aproveitar algumas coisinhas, então, não seria legal que ela herdasse tudo com o nome da irmã já escrito e não sendo possível apagar (sim, talvez aproveitemos o uniforme, por que não?).

 

A chupeta tem dono

Identificar o material da criança faz parte da orientação das escolas para facilitar a rotina diária em sala de aula. Conheço inúmeros casos de mamães que adiaram muito a identificação após início das aulas e acabaram tendo que aceitar a escrita feita pela professora no tênis, no copo, na mochila. Tem até o caso de uma amiga em que a equipe da escola, após inúmeros pedidos à mamãe (não atendidos), escolheram a frente do sapato para colocar o nome da criança. Agora, quando a pequena sai para passear todos logo identificam o seu nome, a mãe não ficou muito satisfeita, mas fez a mea culpa. Casos como esse se repetem em mochilas e afins.

Pesquisando na internet encontrei algumas empresas que prestam este tipo de serviço. Para o material da Cecília, eu comprei um Kit de etiquetas à prova d’água que permite personalização em sapatos, roupas e utensílios. Cada cliente personaliza conforme alguns modelos disponíveis na cor que desejar, e é possível escolher um símbolo para acompanhar o nome da criança. Uma dica interessante é incluir o sobrenome, no caso da Ciça são três com o mesmo nome na sala (imagina!) e se possível algum telefone de contato. Se a criança tem alguma alergia ou condição especial, é possível fazer etiquetas maiores ou tags com algumas orientações.

Etiqueta de Alerta

 

Tênis identificado

A aplicação das etiquetas é super fácil, inclusive para as roupas. Vale respeitar os cuidados básicos que seguem com o manual de instrução. Estou surpresa com a resistência das mesmas, há peças intactas até hoje, já se passando um pouco mais de 3 anos! E as roupas? São super duráveis, a gente sabe que uniforme é lavado praticamente diariamente, e as etiquetas permanecem firmes e fortes, novas…

As etiquetas do uniforme foram aplicadas próximas às das próprias roupas

 

A mochila também ganhou o nome da dona

E sabe o que é mais bacana? A pequena adorou todo o material “enfeitado”e sabe mostrar direitinho qual é o dela =)

Para quem se interessou pelo serviço, segue a sugestão de algumas empresas:

Etiquetas – modelos prévios:

:: Grudado em Você *usamos e gostamos
:: Tikebum
:: Fabee
:: TagLab *usamos e gostamos
:: Names2Glue
:: Personalizzato
:: ColouGrudou
:: BoomAdesivos
Etiquetas – crie seu modelo:

:: PrintKids

A lista acima não representa indicações do Na pracinha. Trata-se apenas de opções de prestadores do serviço. Recomendamos que os pais visitem as páginas e avaliem a melhor opção para a sua necessidade. As marcas já contratadas encontram-se claramente identificadas e com a avaliação de satisfação do serviço. 

#repost
Primeira publicação em fevereiro/2013
Post atualizado em fevereiro/2016