Pasta, escova e fio dental. Falta alguma coisa?

E o enxaguante bucal que o amigo do meu filho utiliza e que agora ele insiste em usar?
Aquele, que tem um desenho bacana, que até a Peppa Pig bochecha no dentista (!), está liberado para meu filho?

O Ministério da Saúde é claro quando afirma que o enxaguante bucal é contra indicado para crianças em idade pré-escolar devido ao risco de ingestão.

Para manter a saúde dos dentes e gengivas, só precisamos estar atentos ao equilíbrio: higiene adequada e controle do consumo de açúcar.

A desorganização e remoção mecânica da placa bacteriana, com uso de escova e fio dental em horários regulares e com auxílio/supervisão de um responsável é suficiente para a limpeza dos dentes, gengivas e remoção de restos alimentares.

E ainda há um grande aliado: o flúor, um dos principais fatores que auxiliam na prevenção da cárie dentária, presente nas pastas dentais. Atualmente, a recomendação da Academia Brasileira e Americana de Odontopediatria é que se utilizem, desde o primeiro dentinho, pastas dentais com concentração de flúor acima de 1000ppm, observando-se a quantidade.

O enxaguante bucal, – controle químico da placa pela ação germicida e bactericida – apesar de vendido livremente, tem indicação restrita. Não substitui a escovação e pode ser indicado em casos específicos como uso de aparelhos ortodônticos, alto risco a cárie, doenças de gengiva, pós-operatório.

Alguns produtos que contêm álcool podem inclusive provocar mau hálito, por promover um ressecamento na mucosa bucal (lábios e bochechas), que irá descamar e soltar minúsculos pedacinhos de pele, que serão degradados pelas bactérias proteolíticas, liberando gases derivados do enxofre. A ideia de que quanto mais o produto arde, mais mata bactérias, é falsa.

É importante a avaliação individual de um odontopediatra quanto à necessidade ou não da utilização do enxaguante bucal. Essa indicação vai considerar os hábitos/ rotina da família, risco de desenvolver cárie e gengivite, uso de aparelho ortodôntico e outros. E também as contra-indicações relacionadas com idade, coordenação motora, limitações motoras e/ou psicológicas, alergias e outros fatores.

Mas fica a dica: o trio para a higiene bucal continua sendo a escova, pasta de dente e fio dental. O enxaguante bucal é restrito para a criançada!