Crianças naturalmente desenvolvem uma vontade de explorar, brincar e interagir com o ambiente. Quando começam a engatinhar e andar, aumenta o risco de acidentes com quedas que podem machucar a boca. Isso não deve impedir o incentivo às brincadeiras e à exploração do mundo à sua volta. Sabemos que as brincadeiras devem ser monitoras pelos adultos sempre. No entanto, é válido conversarmos sobre prevenção e primeiros socorros.

Antes de mais nada, é importante observar alguns cuidados:

:: Atenção especial para as crianças não correrem em pisos molhados, especialmente nas beiras de piscinas.

:: Cuidado com degraus, mais ainda se a criança está começando a caminhar.

:: Móveis pontiagudos precisam ser identificados em ambientes estranhos. A criança deve ser alertada sobre a presença dos mesmos. Se menorzinhos, e sempre que possível, é melhor mudar o local da brincadeira.

:: Em nossas casas, dar preferência para não adquirir móveis com quinas vivas.

E ainda:

:: Certifique-se de que a criança esteja sempre acompanhado por um adulto responsável;

:: Use cinto de segurança no automóvel, carrinho de passeio e cadeirinha de bebê;

:: Use meias e calçados seguros e com solados antiderrapantes de preferência.

Mas, e se, ainda assim, a criança bater a boquinha?

:: Em primeiro lugar, mantenha a calma.

:: Lave a área afetada com água.

:: Observe se há dentes moles ou quebrados.

:: Caso haja algum sangramento, pressione levemente uma gaze limpa ou pedaço de algodão na área.

:: Aplique gelo para minimizar o inchaço.

:: Adote uma alimentação pastosa e mais fria.

:: Se a criança utiliza, evite chupeta e mamadeira, pois podem mover os dentes, intensificar o sangramento e dificultar a recuperação da área machucada.

Caso a criança esteja com cortes profundos e/ou tonta e nauseada, leve-a imediatamente para o hospital.

Entre em contato com o Odontopediatra que acompanha a criança e relate todos os detalhes importantes da queda: onde, quando e como aconteceu.

O Odontopediatra, após exame e avaliação, vai realizar o tratamento/acompanhamento e fornecerá as orientações necessárias. Deve ser feito um retorno periódico até que os dentes afetados sejam substituídos por dentes permanentes. Alguns dentes são afetados mesmo sem apresentar mobilidade.

Esse acompanhamento clínico e radiográfico é muito importante, pois uma lesão pode afetar o desenvolvimento dos dentes permanentes que ainda crescem abaixo das gengivas. O desenvolvimento adequado dos dentes sucessores vai depender da intensidade do trauma sofrido e do nível de formação dentária no momento do trauma.

Portanto, ficam aqui as orientações de primeiros socorros, não esquecendo que a prevenção deve ter um lugar especial no nosso dia a dia. Para que o brincar possa começar e terminar sempre bem!