Liberte-seCríticas e julgamentos sempre estarão presentes em nossas vidas em qualquer época e independentemente de nossas escolhas. Com a chegada do primeiro filho, as críticas se intensificam, pois como “recém pais” normalmente estamos fragilizados, inseguros e cheios de medo. Não importam as escolhas, sempre haverá julgamento. Não bastasse a auto cobrança em fazer tudo certo, sem nos permitir ter liberdade para experimentar coisas novas, pois o “manual” dizia que tinha que ser feito daquela maneira.

São raros os pais que não passam por esse período difícil de auto cobrança, aliado a uma enxurrada de palpites, olhares julgadores e cobranças descabidas. É extremamente libertador quando percebemos que errar faz parte, que a família é única, que não importa o que os “manuais” e palpiteiros dizem. E isso é o que é melhor para a nossa família e para toda a sociedade.

Quando assumimos quem somos com todos os defeitos, qualidades, dificuldades, medos e incertezas, temos uma maior capacidade em lidar com os julgamentos e críticas. Pois se sabemos quem somos e temos consciência de nossas ações, o que o outro acha disso não nos abalará.

Vendo cada vez mais pessoas sofrendo com essas cobranças alheias e se tornando mais inseguras, depressivas, incapazes, dependentes e infelizes, faço um apelo: liberte-se! Seja você mesmo. Ensine a seu filho o quanto é importante se amar e se aceitar.

Quando uma criança cresce em um ambiente de respeito e compreensão, as chances dela se tornar uma pessoa insegura é quase nula. E, consequentemente, o sofrimento por ser julgado também será praticamente inexistente.

Temos que criar nossos filhos mostrando a eles que são únicos, mas que isso não os fazem serem melhores nem piores do que ninguém. E que quem sabe o que nos faz bem é a gente mesmo. Não temos que agir assim ou assado porque o outro quer. Temos que assumir quem somos e tentar sermos sempre melhores para nós mesmos. Quando estamos bem conosco, isso contagia o mundo ao nosso redor. E nada melhor para sentirmos bem do que fazermos o que gostamos, sermos quem realmente somos e ficarmos cercados daqueles que amamos!

E então, está preparado para se libertar de tudo aquilo que lhe sufoca e passar a viver de uma maneira mais leve e livre? Espero que sim! Mas lembre-se toda mudança exige tempo, persistência e vontade verdadeira. Boa sorte!