Foto: Patrícia de Sá
Foto: Patrícia de Sá


Em 2016, a gente brincou em muitos lugares. Fomos a parques, praças, museus e em bibliotecas. As crianças se esbaldaram na diversão! E como fazemos todos os anos desde que o Na pracinha surgiu, selecionamos os novos passeios que mais curtimos – e recomendamos que vocês conheçam todos durante as férias!


Museu de História Natural e Jardim Botânico da UFMG

R. Gustavo da Silveira, 1035 – Santa Inês
Terça a sexta, das 8h30 às 16h | Sábados e domingos das 10h às 16h
Ingressos: R$ 6,00

Um passeio tão aguardado pela família Na pracinha e que demorou para ser realizado – a gente confessa que não há desculpas para isto ter acontecido, né? Gostamos tanto que já voltamos a passear por lá diversas vezes. E os nossos pequenos adoram, afinal, quem não iria curtir um Jardim Botânico (que para as crianças é tipo a Floresta da Chapeuzinho Vermelho) com um Museu de História Natural com um tantão de coisas novas para aprender?
Confira o post de nosso passeio por lá


 

Casa JK

Av. Otacílio Negrão de Lima, 4188 – Pampulha
Terça a domingo, das 9h às 18h
Entrada franca

Uma “casa-museu”, com um telhado que tem a forma de asa de borboleta e planos inclinados,  projetada por Oscar Niemeyer . Jardins assinados por Burle Marx e um amplo quintal, localizada às margens da Lagoa da Pampulha – tem cenário mais convidativo para um passeio em família? E se o espaço é bom pra piquenique, é claro que também realizamos um por lá, né? O piquenique literário que aconteceu em julho foi uma delícia!
Confira o post de nosso passeio por lá


Museu Giramundo

R. Varginha, 235 – Floresta
Terça a sexta, das 9h às 17h | Sábados, das 10h às 16h
Ingressos: R$ 20,00 (inteira)

O Museu que abriga o acervo do grupo Giramundo encanta os pequenos e os maiorzinhos. São muitas histórias a serem contadas, uma infinidade de detalhes a serem admirados. A preciosidade das representações, a criatividade nas concepções, incita uma curiosidade enorme nas crianças, que querem saber quem, como e por quê cada boneco está ali.
Confira o post de nosso passeio por lá


Foto: Patrícia de Sá
Foto: Patrícia de Sá

Parque Ecológico do Eldorado

R. das Paineiras, 1722 – Eldorado
Terça a domingo, das 8h às 17h

Espaço para correr, o parque tem de sobra. Tem também dois lagos e uma mata. O parquinho de madeira – que parece um Forte – faz sucesso com a criançada. Fica numa área de sombra e em um banco de areia. O parque também recebe o Projeto Gaioloteca – disponibilizando livros para empréstimo (adoramos!). A gente curtiu tanto o parque que nosso Encontro Na pracinha em clima de carnaval foi lá e torcemos para repetir a dose em breve.
Confira o post de nosso passeio por lá


Parque Serra do Curral

Av. José Patrocínio Pontes, 1701 – Mangabeiras
Terça a domingo, 8h às 17h

O Parque do símbolo de Belo Horizonte – como deixar de conhecê-lo? E como não amá-lo, desde a sua aproximação, avistando, ao longe, a Serra do Curral. Toda imponente, verde e misteriosa. Abraçando a nossa cidade, emoldurando as nossas terras. Um pequeno laguinho, trilhas e mirante fazem parte dos atrativos do parque – a gente recomenda demais esse passeio!
Confira o post de nosso passeio por lá


Parque Estrelinha {Havaí}

R. Manila, 300 – Estrela Dalva
Segunda a domingo, das 7h às 18hUm parque tão encantador que tivemos uma manhã fantástica em um dos Encontros Na pracinha este ano. O Parque Estrelinha fica no bairro Estrela Dalva, coladinho no Buritis. Ele tem um amplo gramado, que permite todo tipo de brincadeira, um jardim bem cuidado e muitas sombras sob as árvores. Um convite para desacelerar em família.
Confira o post de nosso passeio por lá

Parque Nossa Senhora da Piedade

R. Rubens de Souza Pimentel, 750 – Aarão Reis
Terça a domingo, das 8h às 18hCom aproximadamente 58 mil m2, o parque conta com o lago onde vemos peixinhos e patinhos.  Espaço para correr, o parque tem de sobra. Galerias embaixo do pontilhão despertam a curiosidade dos pequenos.  Pista de skate para os radicais, duas quadras esportivas e a academia da cidade para todas as idades. E tem um parquinho, com o tradicional navio. Um bosque com árvores frutíferas e muita sombra, além de banquinhos de contemplação também fazem parte do destino.
Confira o post de nosso passeio por lá

Foto: Fabiano Aguiar
Foto: Fabiano Aguiar

Parque da Matinha

R. Leôncio Chagas, 30 – União
Terça a domingo, das 8h às 18h

O Matinha é um parque pequeno, que conta com uma área de aproximadamente 15.000 metros quadrados, onde 80% é coberta por mata nativa. Ou seja, um espaço com muita sombra e super fresco. Ideal para brincar, fazer um piquenique e até uma festa ao ar livre! Durante o passeio, é possível encontrar muitas aves e pequenos mamíferos, como micos e gambás. Recentemente, o parque recebeu brinquedos feitos de pneus, um material que tem sido resgatado pela Fundação de Parques Municipais. Além da durabilidade, o reaproveitamento é positivo para a natureza. Brincar com pneus é uma excelente oportunidade de exercitar a coordenação motora, já que é preciso trabalhar o equilíbrio. Por lá, os pneus estão presentes também como mesinhas, lixeiras, vasos de plantas. Mas todos preparados de forma a não acumular água parada.
Confira o post de nosso passeio por lá

Praça Dino Barbieri (da Igrejinha)

Av. Otacílio Negrão de Lima, 300 – Pampulha
DiariamenteSituada em um local tradicionalmente conhecido como “Mangueiras” devido à presença das frondosas árvores, a pracinha foi reinaugurada no final de 2015. A reforma restaurou as calçadas e fechou a via de trânsito em frente à Igrejinha, o que permitiu ampliar o espaço para brincar e praticar esportes na praça. Ela se tornou um local ideal para andar de bicicleta, patins, skate e patinete com mais segurança. Mas, vale ficar de olho, pois a área é dividida também com os praticantes de corrida, caminhada e pedaladas.
Confira o post de nosso passeio por lá

Biblioteca Pública Infantil e Juvenil

Praça da Estação, s/n – Centro
Terça a sexta, das 9h às 19h; sábados, das 9h às 14h

A BPIJ, por uma iniciativa da Prefeitura de BH e do Governo de Minas Gerais, está agora localizada em um grande prédio do Centro de Referência da Juventude – CRJ, grudadinha na Praça da Estação, ao lado do Museu de Artes e Ofícios. Com localização mais central e acessível para um maior número de pessoas, a Biblioteca se renova para oferecer à cidade, de maneira ampliada, empréstimo de livros e gibis, jornais para leitura local, acesso à internet, oficinas literárias, rodas e clubes de leitura, narrações de histórias, saraus, encontros com escritores, debates e tudo que estiver relacionado à promoção da infância e juventude. A gente adorou o passeio por lá e super recomendamos!
Confira o post de nosso passeio por lá


Vamos brincar lá fora!