Foto: Patrícia de Sá
Foto: Patrícia de Sá

Férias é sinônimo de “quebra” da rotina, muitos passeios e diversão. Por mais que seja válido sair um pouquinho da rigidez dos horários é importante que a família tente manter o oferecimento de uma alimentação saudável, e evite desregular totalmente os horários (beliscando a todo momento, por exemplo).

As regrinhas básicas de higiene sempre devem ser seguidas: observar os locais onde forem consumir os alimentos, evitar alimentos mais perigosos (carnes e derivados, peixes, patês, ovos e sucos de frutas, etc) e ao levar alimentos para um passeio também observar o tempo em que ficarão fora da geladeira.

Os líquidos também devem ser mantidos. Água sempre, principalmente no calor. As crianças pequenas geralmente só lembram de pedir água quando já estão com muita sede, por isso ofereça de tempos em tempos (e beba também!).

Mesmo que a rotina da casa mude e fique mais flexível- acordar e almoçar mais tarde – é interessante manter as refeições principais como: desjejum, almoço, lanche e jantar.

 Vale praticar:

– se a criança acordar muito tarde, ao invés de oferecer um desjejum completo ofereça algo mais simples como frutas, vitamina, iogurte com frutas para que não perca o apetite no almoço;

– evite oferecer guloseimas antes das refeições ou a toda hora. Deixe para sobremesa ou para um momento em família (sair para tomar um sorvete, por exemplo);

– as refeições devem permanecer completas e balanceadas (arroz, feijão, carne, saladinha, legumes ou uma sopa completa), se em algum dia não foi possível fazer alguma refeição tente caprichar na próxima;

– fruta também tira o apetite, então ofereça-as nos lanches ou de sobremesa e evite oferecê-las antes da refeições ou a todo momento;

– no calor prefira alimentos com menos gorduras, sal e açúcares. Invista nas frutas da época, legumes cortadinhos, sanduíches naturais;

– quando for a clubes ou passeios onde possuem muitas guloseimas, não deixe a criança ir com fome e combine antes (com as crianças maiores) a quantidade de guloseimas que será comprada (por exemplo: hoje está livre 2 picolés e uma pipoca);

– se a família estiver de férias, procure inserir a criança em atividades da cozinha (desde a compra ao preparo das refeições, sempre com supervisão).

É importante que as férias possam ser tempo de relaxar, e a flexibilidade na alimentação é permitida. Mas, lembre-se quanto mais flexibilidade mais difícil será retornar à rotina (principalmente com os mais pequenos), por isso bom senso é essencial (isso vale para toda a família!).