As férias estão aí e sempre surgem, junto com elas, algumas dúvidas e incertezas sobre a alimentação dos pequenos fora de casa.

Se você é mãe de um bebê, uma dica bacana é preferir locais onde você mesma possa preparar a comidinha da criança ou ligar para o hotel onde ficará hospedada e conhecer as possibilidades que ele te oferece.

Em muitos hotéis, você pode pedir que façam uma comidinha especialmente para a sua criança, basta dizer o que e como quer que seja preparado.

Se ainda assim você não se sentir segura, solicite na cozinha do hotel alguns legumes cozidos com casca, assim você mesma descasca e oferece para a sua criança amassadinho ou como BLW.

Se o seu bebê ainda for muito novinho (menos de 1 ano) e você for ficar poucos dias fora, não se preocupe, caso nesses dias você não consiga colocar todos os grupos de alimentos no almoço e no jantar. Foque na amamentação ou na fórmula de costume da criança, nas frutinhas, e não deixe de seguir com a rotina de almoço e jantar, ainda que incompleto.

Se você estiver insegura com a comida do hotel, procure na internet empresas sérias, que tenham um nutricionista e que façam papinhas naturais congeladas na região onde você irá. Assim você já faz sua encomenda, manda entregar no hotel e só tem que cuidar de armazenar e descongelar no momento das refeições.

Caso sua criança não queira comer como em casa, não “esquente a cabeça” com isso. É muita novidade pra ela. Ela está interessada em explorar o ambiente, e, muitas vezes, comer parece “perda de tempo”. É comum crianças apresentarem inapetência ou apresentarem mudanças no comportamento alimentar em viagens.

Se sua criança já é maiorzinha, procure manter uma alimentação saudável dentro do que o local te oferece. Se você estiver na praia, por exemplo, boas opções são água de coco, suco natural, milho verde e peixe assado ou cozido.

Aproveite para oferecer alimentos típicos ou para insistir naquele alimento que seu filho ainda não experimentou. Em viagens, as crianças costumam ser mais receptivas à novidades.

Mas atenção, nada de testar alimentos que tenham grandes chances de causar alergia como frutos do mar e oleaginosas, por exemplo, pois você pode passar aperto por estar em um local desconhecido e não saber onde procurar socorro. Deixe pra fazer isso em casa e somente após a liberação pelo seu nutricionista ou pediatra.

Lembre-se de ser um bom exemplo. Não vale se encher de guloseimas e exigir da criança a maturidade de comer só o que for saudável.

Aproveite suas férias e lembre-se que comer é importante, mas não é o motivo principal da viagem. Relaxe e descanse!