Talvez seja um assunto bem recorrente o lanche escolar pois, além de ser umas das principais dificuldades das famílias, o lanche também é uma importante fonte de nutrientes e está relacionado, assim como as outras refeições, ao bom rendimento escolar.

Umas das grandes dificuldades é a falta de tempo e a grande oferta de lanches industrializados pelos supermercados.

Infelizmente um lanche mais saúdavel toma um pouco mais de tempo para ser feito, pois ele precisa ser planejado e depois preparado e apesar do industrializado nos poupar esse tempo fornece, na maioria das vezes, excesso de açúcar, gorduras e conservantes.

Um lanche para ser balanceado deve ser uma parte do dia alimentar, também balanceado. É interessante também ofertar variados grupos de alimentos. Assim: carboidrato complexo (energia de boa qualidade) + gorduras de boa qualidade + proteínas + vitaminas e minerais. Em quantidade ideal para que a criança se sustente mas que não atrapalhe a próxima refeição.

Exemplo de 5 dias de lanche escolar:

1º) fruta + pão de batata + manteiga + queijo;

2º) fruta + bolo de banana + queijo;

3º) fruta + pão de queijo + iogurte natural com mel;

4º) fruta + pão de sal + azeite + ovo de codorna (gema dura);

5º) iogurte natural + frutas picadas + pão de leite + manteiga.

Outra observação: a família deve se informar sobre a estrutura da escola (se possui refrigerador) pois esse fator pode alterar a escolha (iogurte, agua de coco, ovinhos, salada de frutas, etc).

O lanche também pode inserir alimentos mais naturais como: palitos de cenoura, tomatinho cereja, batata doce com mel ou manteiga. Apesar de um maior tempo gasto, um lanche saudável além de nutrir a criança vai contribuir também com sua educação alimentar e nutricional, formando hábitos saudáveis que vão durar por toda a vida. Vale a pena!