A meninada muitas vezes brinca lá fora, corre, sobe nas árvores, joga bola e solta pipa, mas não sabe em que árvore estão subindo ou de onde é aquela flor que sempre acharam curiosa.

O conhecimento desperta o interesse e faz com que se queira preservar – a gente cuida daquilo que a gente conhece.

A Sarinha sempre brincou no quintal do avô, mas nunca tive a preocupação de lhe apresentar as árvores que havia por lá. Com a brincadeira, eu acabei descobrindo que também não conhecia todas elas. Então, saímos em expedição pelo quintal do vovô e fomos anotando cada espécie identificada. Os avós acharam uma graça e se divertiram também com aquela movimentação diferente pelo quintal. E sim, ficaram felizes em perceber o interesse da neta por aquilo que têm preservado há tantos anos.

Como está na fase de alfabetização, a pequena escreveu os nomes das frutas de cada árvore (do seu jeito!). Mas a criança que ainda não está na fase da leitura também pode brincar, é só fazer um desenho representando as espécies.

Como funciona:
1. Entregue à criança uma folha em branco dobrada ao meio
2. Peça que ela faça uma capa do “Livro do Quintal” do jeito que preferir
3. Saia em expedição pelo quintal para identificar as espécies em conjunto
4. A criança deve anotar na parte interna da folha o nome de cada árvore identificada. Ela pode pedir ajuda àqueles que cuidam do quintal. No nosso caso, a vovó indicou a maioria delas
5. A atividade também pode ser feita num parque ou numa praça e será bastante interessante pesquisar com os funcionários de lá os nomes das espécies que eles cuidam diariamente.
6. Pronto! Guarde o relatório e atualize sempre que visitar aquele local.