O aleitamento materno é ideal para a nutrição e o conforto emocional do bebê, além de fortalecer o vínculo mãe e filho. Mas o que poucos sabem é que ele favorece a criança também no desenvolvimento adequado dos maxilares – ossos da face, prevenindo maloclusões, ou seja, diminuindo a necessidade de aparelhos ortodônticos no futuro.

Na amamentação, os movimentos realizados para uma correta sucção constituem um exercício que estimula todos os músculos orais, promovendo a respiração nasal, a fala e o desenvolvimento das arcadas dentárias e das articulações temporomandibulares (ATM). Naturalmente, temos um selamento adequado entre o lábio do bebê e o mamilo da mãe, o que possibilita a pressão necessária para a saída de leite. Isso faz com que o bebê respire pelo nariz, promovendo a prática da respiração nasal e o correto posicionamento da língua e das arcadas dentárias. Com isso, é natural que o bebê realize grande esforço no ato da amamentação.

Segundo a OMS – Organização Mundial de Saúde – a amamentação deve ser exclusiva nos primeiros seis meses de vida. A partir do sexto mês deve ser iniciada a alimentação complementar com sucos, frutas e papinhas. É importante que esses alimentos sejam introduzidos de forma organizada e em horários regulares. Sempre que possível, a criança deve fazer as refeições em família, estimulando o consumo de alimentos saudáveis – frutas, legumes e verduras, em diferentes consistências, para continuar estimulando o desenvolvimento harmônico da face. A introdução de frutas “in natura”, sem aditivos, auxiliam na formação do paladar da criança. Refrigerantes, sucos “de caixinha”, achocolatados e alimentos industrializados devem ser evitados. O consumo desses alimentos em alta frequência favorece o desenvolvimento de lesões de cárie, e também aumenta o risco futuro de obesidade, diabetes, cardiopatias e outros.

A fase da introdução de novos alimentos coincide com o nascimento dos primeiros dentes de leite. A alimentação variada caminha ao lado da amamentação, que deve ser estimulada até os dois anos de idade da criança. E desde o nascimento do primeiro dente é indispensável a escovação com pasta de dente com 1000 ppm de flúor. Essa escovação deve ser feita todos os dias com a pasta de dente em quantidade mímima, ou seja, o equivalente a um grão de arroz. O aleitamento materno, ao lado da formação de bons hábitos alimentares e da cuidadosa higiene bucal trará benefícios para toda a vida do bebê!