por Tatiana Vargas e Mônica Barreto

A criança nasce e já passa por tantos testes: orelhinha, coraçãozinho, olhinho. E agora…Teste da Linguinha? Como assim? Após o nascimento, ainda na maternidade, alguns exames são obrigatórios para o bem do próprio bebê. Cada qual com a sua justificativa e protocolo. Recentemente foi incluído neste rol de exames o teste da Linguinha.

Mas, afinal de contas, o que é o teste da Linguinha?

Obrigatório desde 2014, de acordo com a Lei Federal 13.002 , “obriga a realização do protocolo de avaliação do frênulo da língua dos bebês, em todos os hospitais e maternidades do Brasil”. O teste da Linguinha é um exame que avalia as características da língua do bebê, especificamente do frênulo que é uma estrutura anatômica que une a língua ao assoalho da boca, e também avalia se o bebê está tendo desenvoltura no ato da amamentação.

Dificuldade na “pega” do seio, cansaço do bebê no ato de sucção, estalos durante a amamentação, mamas feridas e intervalo curto entre as mamadas são possíveis problemas que podem estar relacionados à alteração do frênulo lingual, pois a “língua presa” pode levar a dificuldades na amamentação.  É importante ressaltar que nem sempre os problemas estão relacionados à alteração do frênulo lingual, por isso se torna essencial a avaliação feita por  um profissional de saúde capacitado.

Há casos em que se observa a alteração no frênulo, mas a criança é capacitada a mamar, então, é reavaliada no período de introdução da alimentação sólida. Se estiver apta a alimentar, a criança continua a ser acompanhada pelo fonoaudiólogo para que a correta fala seja garantida. ​Caso a alteração na linguinha prejudique o bebê a mamar, ele deve ser encaminhado para o médico ou dentista, que são os profissionais aptos a realizar a frenotomia. A intervenção é simples e deve ser feita o quanto antes para garantir a amamentação, a alimentação e a adequada fala.

A prevenção é sempre o melhor caminho!

 Este post contou com a colaboração de Tatiana Vargas, fonoaudióloga e Consultora de Amamentação  Certificada IBLCE. Fundadora e coordenadora do Instituto Mame Bem.