A despedida do asfalto pela estrada de terra, o canto dos pássaros, o cheiro de mato molhado, o barulho das folhas das árvores balançando com o vento. A natureza em toda a sua plenitude. O ambiente natural possui um ritmo próprio, uma calmaria que nos abraça. Assim nos recepciona a Mata do Jambreiro. 

Ares do campo pertinho da cidade grande. Logo ali em Nova Lima, o Centro de Proteção e Educação Mata do Jambreiro, da mineradora Vale, preserva 912 hectares (uma área equivalente a mil “Mineirões”). Um pedacinho da Serra do Espinhaço.

Passeando pelo CPEA é possível reconhecer as características naturais da Mata Atlântica e do cerrado. Na área preservada cortam dois córregos, o do Carrapatos, e o das Águas Claras, que tem nascente dentro da reserva. Uma das trilhas (Águas Claras) acompanha a trajetória do córrego de mesmo nome, com percurso de 1,135 metros. A outra é um pouco mais extensa (Onça Parda), com 1,185 metros. Atualmente, parte delas está fechada para manutenção e o percurso foi adaptado, com indicação para pessoas com idade acima de 10 anos (mas crianças menores podem circular por outras partes do espaço que também são extremamente ricas). Os terrenos variam entre planos e íngremes, com uma estrutura segura para seguir explorando. A caminhada é agradável, ouvindo os sons das águas e dos pássaros. Durante nossa visita, fizemos parte dos dois trajetos com as crianças (de 4 e 7 anos) e correu tudo bem. 

A Reserva do Jambreiro, maior área verde particular da grande BH, é preservada pela Vale há 20 anos. Em toda sua extensão ela abriga uma grande diversidade de plantas, flores e árvores. As crianças ficaram curiosas ao saber sobre a Samambaiaçu, uma árvore com mais de 250 milhões de anos (estavam aqui antes dos Dinossauros, segundo o engenheiro ambiental da Vale, Bernardo Santana). Se surpreenderam sobre a importância dos liquens nas árvores – que indicam a qualidade do ar do local – e por lá encontramos das cores vermelha e branco. Curtiram brincar com as folhas da Embaúba, que são maiores do que nossos rostos. Também caçaram buracos de tatu-galinha na esperança de encontrar algum mais aparecido. Com lupas nas mãos, folhas e flores foram observados por todo o caminho. Tesouros da natureza foram encontrados, como pedrinhas, folhagens e sementes, que agora estão guardadinhos em um baú em nossa casa.

Bernardo nos contou várias curiosidades sobre os animais, como a onça-parda e o lobo-guará. Ele nos surpreendeu com os inúmeros cantos de pássaros que identificou. Olívia disse que ele “falava ararês”, tamanho conhecimento e apreço pelas aves.

A área que as crianças mais gostaram além do mirante com vista linda da Serra, foi o Espaço Pau-Brasil, onde  puderam conhecer sobre insetos, sementes e plantas. Um passeio para se conectar com a nossa natureza e criar memórias. Espia só:

 

Você quer conhecer?
A reserva particular do Patrimônio Natural Mata do Jambreiro recebe visita de público espontâneo, grupos e escolas. O CPEA está aberto para visitação de segunda a sexta-feira. Os interessados devem entrar em contato pelo e-mail cpea@vale.com para verificar as datas disponíveis e o funcionamento da visita. 

Para o passeio, lembre-se:
– leve protetor solar e repelente
– prefira roupas de tons claros, por conta do calor e, se possível, calça comprida nas crianças e blusa de proteção UV. Calce tênis, leve bonés e chapéus
– não esqueça a garrafa de água
– se for acompanhada de bebês, opte pelo sling para facilitar
– lupas e binóculos são recursos bem legais para incrementar a visita


Como a Reserva Particular do Patrimônio Natural Mata do Jambreiro completa 20 anos em setembro, haverá um evento especial no domingo, 30/09, das 8h30 às 12h. A programação voltada, principalmente, para famílias com crianças na faixa etária de 4 a 10 anos, contará com piquenique, contação de histórias, oficina e mini caminhada. Para participar os interessados devem enviar e-mail para cpea@vale.com , até 23/09, e aguardar a confirmação.  As vagas são limitadas. 

Programação:
08h30 às 09h30 – Chegada dos visitantes e translado da entrada do CPEA até o núcleo, com ônibus Vale
09h30 às 10h30 – Piquenique e contação de histórias com a Cia Pé de Moleque
10h30 às 11h30 – Oficina Cabeça de Grama com Corre Cutia e mini caminhada
11h30 às 12h00 – Encerramento e translado do núcleo até a entrada do CPEA
*haverá transporte disponível durante todo o evento para quem precisar retornar até à entrada antes do horário de encerramento

Obs.: a mini caminhada acontecerá em local plano que permite o acesso de crianças menores. As trilhas não estarão abertas no dia.