Foto: Unsplash | Isaac Del Toro

Cada gestação e cada parto são únicos, e não seria diferente com a amamentação. A mulher em cada uma dessas fases também se torna uma “nova mulher”. Por isso, sempre digo que toda mãe, pai, a família, serão sempre “marinheiros de primeira viagem”, independente do número de filhos.

Será a “primeira viagem” com aquela pessoinha que acabou de chegar. É importante não criar expectativas sobre o segundo filho em relação ao primeiro e vice-versa. Uma tarefa difícil, mas precisamos evitar comparar um com o outro.  São pessoinhas diferentes, cada um com suas particularidades e sua essência. Viva cada maternagem de forma única e não se cobre perfeição. As dificuldades, os medos, as angústias e a ansiedade, acontecerão independente da experiência.

É fundamental estarmos com as mãos e com o abraço em “livre demanda”, para auxiliar em cada etapa dessa nova fase familiar.


Já compartilhamos por aqui nossas vivências em relação a segunda gestação/amamentação. Confira:
Quando o improvável se torna possível
Amamentando pela segunda vez

E a Marina também já compartilhou um rico conteúdo que poderá te auxiliar:
As ciladas da amamentação
Amamentação na real
Aleitamento materno exclusivo: como aumentar a sua duração?